Repositório Digital

A- A A+

Tocar/jogar Rocksmith : as experiências de flow de jovens guitarristas que jogam games de música

.

Tocar/jogar Rocksmith : as experiências de flow de jovens guitarristas que jogam games de música

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Tocar/jogar Rocksmith : as experiências de flow de jovens guitarristas que jogam games de música
Autor Pfützenreuter, Allan César
Orientador Hentschke, Liane
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Artes. Programa de Pós-Graduação em Música.
Assunto Aprendizagem musical
Educação musical
Educação musical : Jovens
Games de música
Guitarra
Motivação : Música
Rocksmith (game)
Teoria do Flow
[en] Eletric guitar
[en] Flow theory
[en] Intrinsic motivation
[en] Music games
[en] Rocksmith
Resumo A presente pesquisa teve como objetivo investigar as experiências de flow de jovens guitarristas ao jogarem o game Rocksmith. Os objetivos específicos foram identificar as condições e as características das experiências de flow presentes no relato de jovens guitarristas ao jogarem Rocksmith e relacionar as condições e características das experiências de flow de jovens guitarristas ao jogarem Rocksmith com as atividades musicais propostas no game. O referencial teórico desta pesquisa está fundamentado na Teoria do Flow de Mihaly Csikszentmihalyi (1992) que investigou as circunstâncias e ambientes que levam um indivíduo a experimentar um estado de imersão e satisfação na realização de determinada atividade, assim como, sistematizou as características daquilo que as pessoas sentem quando vivenciam esta experiência. As experiências de flow têm estreita relação com a motivação intrínseca, a aprendizagem e o desenvolvimento de habilidades cada vez mais complexas. O método desta pesquisa consistiu em um estudo de entrevistas qualitativas com seis jogadores do game Rocksmith que residem em Porto Alegre e Nova Petrópolis, ambas as cidades no Rio Grande do Sul. Como instrumento de coleta de dados, foram utilizadas entrevistas semiestruturadas construídas a partir das sete dimensões da Teoria do Flow. As características reveladas pelos entrevistados ao jogarem Rocksmith mostraram que o game satisfaz as condições e as características das experiências de flow, com exceção das dimensões fusãoação consciência e perda da autoconsciência. O sistema de níveis de dificuldade do Rocksmith foi um aspecto positivo destacado pelos participantes, assim como, o forte sentimento de controle onde os entrevistados afirmaram não sentir diferença entre tocar guitarra fora ou dentro do game. Os dados fornecidos também revelaram que o estado de flow não é uma experiência linear, mas diversa, circunstancial, além de complexa e multifacetada. O sentimento positivo da aprendizagem musical vinculada à diversão de jogar Rocksmith foi evidenciado pelos entrevistados revelando que a dicotomia entre aprender e se divertir deve ser repensada, especialmente para as aulas de música.
Abstract The following research aimed at investigating the flow experiences of young guitarists by playing the game Rocksmith. The specific goals were to investigate the preconditions and the characteristics of flow experiences in young guitarists’ reports by playing Rocksmith; and to relate the preconditions and characteristics of flow experiences of young guitarists by playing Rocksmith with the musical activities proposed by the game. The theoretical framework of the current research was based in the Flow Theory proposed by Mihaly Csikszentmihalyi (1990) who investigated the circumstances and the activities that lead an individual to a state of immersion and enjoyment in what one is doing, as well as, systematized the characteristics of what people feel when they experience this state. The flow experiences have a close relationship with intrinsic motivation, with learning processes and with the development of increasingly complex skills. The method consisted of qualitative interview studies with six Rocksmith players living in Porto Alegre and Nova Petrópolis, both cities sited in Rio Grande do Sul State - Brazil. Data collection was carried out through semi-structured interviews built upon seven dimensions of Flow Theory. The characteristics revealed by respondents showed that Rocksmith satisfied the flow experience’s preconditions and characteristics with the exception of merging of action and awareness, and loss of self-consciousness dimensions. Rocksmith’s dynamic difficulty adjustment system was a positive aspect reported by respondents, as well as, a strong sense of control where participants revealed to feel no difference between playing guitar in or out the game. The results showed that flow state is not a linear experience, but diverse, circumstantial, complex and multifaceted. The subjective well-being of music learning linked with feelings of fun by playing Rocksmith was evidenced by respondents revealing the dichotomy between learn and play should be rethought, specially, in music classes.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/77073
Arquivos Descrição Formato
000895365.pdf (9.913Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.