Repositório Digital

A- A A+

Pegada ecológica, valores, crenças ambientais e consideração de consequências futuras em biólogos universitários, biólogos e não biólogos

.

Pegada ecológica, valores, crenças ambientais e consideração de consequências futuras em biólogos universitários, biólogos e não biólogos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Pegada ecológica, valores, crenças ambientais e consideração de consequências futuras em biólogos universitários, biólogos e não biólogos
Autor Rosa, Paula Martinelli Vieira da
Orientador Araujo, Lisiane Bizarro
Co-orientador Silvano, Renato Azevedo Matias
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Bacharelado.
Assunto Pegada ecológica
[en] Consideration of future consequences
[en] Ecological behavior
[en] Ecological footprint
[en] Environmental beliefs
[en] Values
Resumo Os problemas ambientais estão atrelados ao comportamento humano, o qual é influenciado por fatores internos (pessoais) e externos (sociais). A estrutura social pode moldar valores, crenças e atitudes que as pessoas têm. Dessa forma, pode ser que a educação formal em ecologia, como o curso de ciências biológicas, possa influenciar os valores e as crenças e incentivar comportamentos ecologicamente corretos. O objetivo dessa pesquisa foi comparar a pegada ecológica de biólogos e futuros biólogos com a pegada ecológica de não biólogos e sua interação com os valores pessoais, crenças ambientais e orientação temporal. Para tanto, 440 pessoas, com média de 24 anos, entre estudantes de ciências biológicas (115), biólogos formados (85) e não biólogos (240) responderam a um questionário online contendo: aspectos sociodemográficos, a pegada ecológica, o Perfil de Valores de Schwartz, a Escala de Crenças Ambientais e a Escala de Consideração de Consequências Futuras. Observou-se que os grupos não diferiram na pegada ecológica, mas não biólogos apresentaram escores menores nos valores de autopromoção, nas crenças ambientais e na consideração de consequências futuras. A pegada ecológica correlacionou positivamente com a dimensão autodireção e negativamente com a consideração de consequências futuras. As crenças ambientais correlacionaram negativamente com autosuperação e positivamente com autopromoção; e a consideração de consequências futuras apresentou correlação negativa com autosuperação, e positiva com autopromoção e crenças ambientais. Embora não tenham apresentado pegadas ecológicas diferentes, os grupos de biólogos apresentaram fatores internos favoráveis à expressão do comportamento ecológico, indicando que podem existir outros fatores externos que influenciam esse comportamento ou barreiras que podem inibi-lo. Logo, para incentivar a mudança de hábitos antigos é necessário trabalhar, em conjunto, esses três aspectos: variáveis pessoais, sociais e as barreiras. A partir disso, o indivíduo poderá apresentar fortemente um comportamento ecológico na esfera privada e mais facilmente participará de forma ativa de atividades e decisões políticas acerca de questões ambientais.
Abstract The environmental issues are tied to human behavior, which is influenced by internal factors (personal) and external (social). The social structure can shape social values, beliefs and attitudes that people have. In this way, it may be that formal education in ecology, such as a biology degree, may influence values and beliefs and encourage environmentally friendly behavior. The aim of this research was to compare the ecological footprint of future biologists and biologists with the footprint of non-biologists and its interaction with personal values, beliefs and temporal orientation. To this end, 440 people with an average age of 24.025, among students of biological sciences, trained biologists and not biologists answered an online questionnaire containing demographic aspects, the ecological footprint, the Portrait Values Questionnaire, the Scale of Ecocentric and Anthropocentric Environmentalism and the Scale of Consideration of Future Consequences. was no significant difference between the groups in the ecological footprint, albeit showed significant differences in values of self-enhancement, in environmental beliefs and in consideration of future consequences. Still, correlation analyses showed that the ecological footprint positively correlated with openness to chance dimension and negatively with consideration of future consequences. Environmental beliefs correlated negatively with self-transcendence and positively with self-enhancement; and consideration of future consequences showed negative correlation with self-transcendence and positive with –enhancement and environmental beliefs. Although the group of biologists showed no difference in ecological footprint, they presented internal factors that favor the expression of ecological behavior, indicating that there may be other external factors that influence this behavior or barriers that may inhibit it. Therefore, to encourage change in old habits is necessary to work these three aspects altogether: personal variables, social context and barriers. Thereby, an individual may present strongly an ecological behavior in the private sphere and more easily participate actively in activities and policy decisions about environmental issues.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/78080
Arquivos Descrição Formato
000897671.pdf (1.446Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.