Repositório Digital

A- A A+

O estudo desenvolvimentista da percepção de competência atlética, da orientação motivacional, da competência motora e suas relações em crianças de escolas públicas

.

O estudo desenvolvimentista da percepção de competência atlética, da orientação motivacional, da competência motora e suas relações em crianças de escolas públicas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O estudo desenvolvimentista da percepção de competência atlética, da orientação motivacional, da competência motora e suas relações em crianças de escolas públicas
Autor Villwock, Gabriela de Medina Coeli
Orientador Valentini, Nadia Cristina
Data 2005
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciência do Movimento Humano.
Assunto Atividade motora
Criança
Desenvolvimento motor
Motricidade humana
[en] Motivacional orientation
[en] Motor performance
[en] Perceived physical competence
Resumo O foco desta pesquisa desenvolvimental, de delineamento transversal, foi investigar a relação entre a percepção de competência atlética, a orientação motivacional e a competência motora de crianças. Especificamente, verificou-se também a relação entre gêneros e idades nas três variáveis. A amostra desta pesquisa foi aleatória, composta por 298 crianças (50% meninos e 50% meninas) com idade entre 8 e 10 anos, estudantes de escolas estaduais da cidade de São Leopoldo-RS. Como instrumentos utilizou-se as escalas de Harter: Self-perception profile for children (1985) e A scale of intrinsic versus extrinsic orientation in the classroom (1980); e o Test of Gross Motor Development - 2 (TGMD-2) (ULRICH, 2000). Para a análise das relações entre as variáveis, foi utilizado teste de correlação de Pearson; e, para investigar possíveis diferenças entre os gêneros e as idades, foi utilizado o teste estatístico One Way ANOVA. Os resultados indicaram que (1) meninos e meninas de 8 a 10 anos que se perceberam competentes nas habilidades motoras eram motivados intrinsecamente a realizar atividades motoras; (2) meninos e meninas de 8 a 10 anos que se perceberam competentes nas habilidades motoras demonstraram-se mais competentes motoramente; (3) os meninos perceberam-se mais competentes motoramente do que as meninas; (4) as percepções de competência atlética apresentaram-se semelhantes para as crianças de 8 a 10 anos; (5) meninos e meninas apresentaram orientação motivacional semelhante; (6) crianças de 10 anos demonstraram motivação intrínseca mais elevada do que crianças de 8 anos; (7) os meninos evidenciaram competência motora superior quando comparados às meninas; (8) crianças de 8 a 10 anos apresentaram níveis similares de competência motora. Conclui-se que crianças que se percebem competentes atleticamente, são motivadas intrinsecamente a se engajar em uma atividade, e, consequentemente, são competentes motoramente. O professor de educação física deve proporcionar experiências motoras variadas que aumentem progressivamente o desempenho motor das crianças, para que as crianças construam sua percepção de competência atlética e mantenham e fortaleçam sua motivação intrínseca nas aulas de educação física.
Abstract The purpose of this cross-sectional, developmental study was to explore the relationship between perceived physical competence, motivacional orientation, and motor performance in children. The relationship between genders and ages in the three variables were also examined. The sample was composed of 298 public-school students (50% boys and 50% girls) with ages between 8 and 10 years, of the city of São Leopoldo, RS, Brazil. To evaluate perceived physical competence, the Harter’s scale (1985) – Self-perception profile for children – was used; to evaluate motivacional orientation, another Harter’s scale (1980) – A scale of intrinsic versus extrinsic orientation in the classroom – was used; and motor performance was assessed by administering the Test of Motor Gross Development - 2 (TGMD-2) (ULRICH, 2000). To examine the relationship between variables, Pearson’s correlation tests were used. The One-Way ANOVA statistical test was used to investigate at the differences among gender and ages in the three variables. Results indicated that: (1) boys and girls of 8 to 10 years old who perceived their own competence in motor performance are intrinsic motivated to participate in motor activities; (2) boys and girls of 8 to 10 years who perceived their own competence in motor performance demonstrated high motor performance; (3) boys perceived themselves more motor competent than girls; (4) physical competence perceptions showed to be similar for 8-10 year-old children; (5) boys and girls demonstrated similar motivacional orientation; (6) 10 year-old children demonstrated more elevated intrinsic motivation than 8 year-old children; (7) boys evidenced superior motor competent when compared to girls; (8) 8-10 year-old children demonstrated similar motor performance. The present study demonstrated the necessity to qualify the children’s motor experiences, providing them with varied motor activities, as well as instruction, correct feedback, and encouragement from the teacher so that they could form their own perception of physical competence, based on their motor performance and intrinsic motivated to participate and to persist in the motor activities in which they are engaged.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/8160
Arquivos Descrição Formato
000569149.pdf (486.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.