Repositório Digital

A- A A+

Nursing activities score como instrumento para medida da carga de trabalho em unidade de hematologia e transplante de células tronco hematopoiéticas

.

Nursing activities score como instrumento para medida da carga de trabalho em unidade de hematologia e transplante de células tronco hematopoiéticas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Nursing activities score como instrumento para medida da carga de trabalho em unidade de hematologia e transplante de células tronco hematopoiéticas
Autor Martins, Quenia Camille Soares
Orientador Silla, Lucia Mariano da Rocha
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Carga de trabalho
Condições de trabalho
Estatística e dados numéricos
Estudos prospectivos
Recursos humanos de enfermagem no hospital
Serviço de hemoterapia
[en] Hematology
[en] Hematopoietic stem cell transplantation
[en] Nursing workload
Resumo INTRODUÇÃO: O dimensionamento de recursos humanos em enfermagem é uma ferramenta gerencial essencial para suprir as necessidades da clientela e da Instituição. Vários são os instrumentos utilizados para classificar e identificar a carga de trabalho de enfermagem, entretanto poucos foram avaliados quanto a sua aplicabilidade em pacientes onco-hematológicos e de TCTH. O Nursing Activities Score (NAS) tem demonstrando sua efetividade para tal finalidade em várias especialidades de cuidado. OBJETIVOS: Verificar o comportamento do Nursing Activities Score (NAS) para mensurar a carga de trabalho de enfermagem em unidade de Hematologia e Transplante de Células Tronco Hematopoéticas (TCTH). MÉTODOS: Estudo descritivo de coorte prospectivo. Para coleta de dados utilizouse o NAS por 90 dias consecutivos em uma amostra composta de 81 pacientes, de todas as idades, em 110 internações totalizando 2344 observações. Foram excluídos pacientes que tiveram permanência hospitalar menor do que 24 horas. O estudo foi realizado na Unidade de Ambiente Protegido do Hospital de Clinicas de Porto Alegre de setembro a dezembro de 2011. Foram aplicados os instrumentos NAS, Karnosfsky ou Lansky (PS), Adult Comorbidity Evaluation (ACE-27) e a escala Perroca. Os pacientes foram divididos em 4 grupos: (I) Oncohematológico (II) TCTH Autólogo (III) TCTH alogênico aparentado (IV) TCTH alogênico não parentado. Para análise da diferença entre as pontuações de NAS entre os grupos foi utilizado o método de Equações de Estimativas Generalizadas (GEE). Para avaliação da relação entre NAS e o performance status e entre NAS e grau de dependência foi utilizada correlação de Spearman. RESULTADOS: Dos 81 pacientes, 46 (56,8%) eram do sexo masculino, a idade média foi de 42 (20-54) anos e o tempo médio de internação foi de 16 (7- 28) dias. O diagnóstico predominante foi de LMA 23 (28,4%). 42 (51,9%) eram do grupo I, 17 (21%) do grupo II, 12 (14,8%) do grupo III e 10 (12,3%) do grupo IV. 28 (34,6%) apresentaram alguma comorbidade (ACE I). A média da pontuação de NAS ajustada pelo tempo de internação para os grupos I, II, III e IV foi de 37,89 (37,22-43,98), 39,7 (31,24- 50,43), 46,18(35,47-50-47) e 50,76 (40-73-57,07), respectivamente (p=<0,001). Observou-se correlação forte entre maiores pontuações do NAS e menores scores no PS (rs= -0,75) p=0,000 e entre graus de dependência e carga de trabalho (r=0,79) p=0,000. CONCLUSÕES: Evidencia-se uma pontuação mais elevada de NAS no grupo de pacientes de transplante alogênico, especialmente no TCTH não aparentado. O NAS parece adequado como instrumento de avaliação da carga de trabalho no contexto de pacientes oncohematológicos e de TCTH, correlacionando-se fortemente com PS e grau de dependência.
Abstract INTRODUCTION: Quantifying human resources in nursing is an essential management tool in order to cater to the clients’ and the institution’s needs. Several instruments are used to classify and identify the nursing workload, however few have been assessed regarding their applicability in oncohematologic and HSCT patients. The Nursing Activities Score (NAS) has shown its effectiveness regarding this goal in several other specialties. OBJECTIVES: To assess the NAS behavior when measuring the nursing workload in a hematology and hematopoietic stem cell transplantation (HSCT) unit. METHODS: This is a prospective descriptive cohort study. In order to collect data the NAS was used for 90 consecutive days in a sample composed of 81 patients of all ages in 110 hospitalizations, up to a total of 2.344 observations. Patients hospitalized for less than 24 hours were excluded. The study was carried out at the Protected Environment Unit at the Hospital de Clínicas, in Porto Alegre, from September until December, 2011. Instruments applied were: NAS, Karnosfsky or Lansky (PS), Adult Comorbidity Evaluation (ACE-27), and the Perroca scale. Patients were divided into 4 groups: (I) Oncohematologic (II) Autologous HSCT (III) Related allogenic HSCT (IV) Unrelated allogenic HSCT. In order to analyze the difference between NAS scores among groups the Generalized Estimating Equations (GEE) method was used, and to assess the relation between NAS, performance status, and between NAS and degree of dependence the Spearman correlation was used. RESULTS: Out of the 81 patients, 46 (56.8%) were male, mean age of 42 years ( range 20-54) and average time of hospitalization was 16 days (range 7-28). The most frequent diagnosis was AML 23 (28.4%). Forty two patients (51.9%) belonged to group I, 17 (21%) to group II, 12 (14.8%) to group III, and 10 (12.3%) to group IV. 28 (34.6%) presented some comorbidity (ACE I). NAS scoring average adjusted to time of hospitalization for groups I, II, III, and IV was of 37.89 (95%CI 37,22- 43,98), 39.7 (95%CI 31,24-50,43), 46.18(95%CI35,47-50,47), and 50.76 (95%CI 40,73- 57,07), respectively (p=<0.001). A strong correlation between major and minor NAS scores for PS (rs= -0.75) p=0.000 and between degrees of dependence and workload was observed (r=0.79) p=0.000. CONCLUSIONS: A higher NAS score is evident for the allogenic transplant patient group, especially for the unrelated HSCT group. NAS seems an appropriate instrument to assess the workload in the context of oncohematologic patients and HSCT, showing strong correlation to PS and degree of dependence.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/87180
Arquivos Descrição Formato
000910347.pdf (2.545Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.