Repositório Digital

A- A A+

Motivações pragmáticas para o surgimento de estruturas de dupla negação : uma análise a partir de dados da região sul do Brasil

.

Motivações pragmáticas para o surgimento de estruturas de dupla negação : uma análise a partir de dados da região sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Motivações pragmáticas para o surgimento de estruturas de dupla negação : uma análise a partir de dados da região sul do Brasil
Autor Lima, Luana Santos de
Orientador Goldnadel, Marcos
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Dupla negacao na lingua falada
Língua portuguesa (Brasil)
Negação sentencial
Pragmática
[en] Brazilian portuguese
[en] Double negation
[en] Jespersen cycle
[en] Pragmatics
[en] Sentential negation
[en] Topic of discourse
Resumo A língua portuguesa falada no Brasil (PFB) apresenta uma variação na expressão da negação sentencial. Existem três estratégias: negação pré-verbal (Não quero bolo), dupla negação (Não quero bolo não) e negação pós-verbal (Quero bolo não). Fenômeno encontrado em várias línguas, a variação das estruturas de negação, em alguns casos, depois de um longo período, resulta em uma mudança nos padrões sentenciais, como ocorreu no francês e no inglês. Essa mudança dos padrões sentenciais de negação é chamada de Ciclo de Jespersen. Atualmente, além do português, outras línguas apresentam estruturas de negação sentencial alternativas que, embora apresentem na superfície mais de um operador negativo, são interpretadas como enunciados em que ocorre apenas uma operação de negação. Uma das questões focalizadas pelos estudos sobre a variação nas estruturas de negação sentencial nas línguas particulares, independentemente de se considerar que estejam passando pelo ciclo de Jespersen, é a que diz respeito à motivação para o surgimento de estratégias alternativas de negação. Na literatura, duas são as formas típicas de explicar o surgimento de negações não canônicas nas línguas. Certos autores tendem a interpretar o surgimento de novas estruturas negativas como uma forma de compensar o enfraquecimento fonético do operador de negação original. Outros consideram que as novas estruturas são determinadas por aspectos conversacionais. A verificação de hipóteses acerca da motivação para o surgimento de novas estruturas de negação beneficia-se da existência de registros de comunidades de fala que, por apresentarem um número reduzido de ocorrências de negações não canônicas, encontram-se em um estágio inicial de variação. Este trabalho procurar contribuir para a investigação da motivação para o surgimento de estruturas não canônicas de negação a partir da análise de dados encontrados em entrevistas sociolinguísticas realizadas no início da década de 90, no âmbito do Projeto VARSUL, com falantes das três capitais da Região Sul do Brasil. Partindo da consideração de hipóteses pragmáticas já apresentadas na literatura especializada, formula uma hipótese que procura explicar, com base nas análises realizadas, a função pragmática de enunciados com dupla negação no estágio inicial de uso.
Abstract In Brazilian Portuguese, there exist three different strategies of sentential negation, pre-verbal negation (Não quero bolo), double negation (Não quero bolo não) and post-verbal negation (Quero bolo não). In some languages these kind of variation in ways to express sentential negation leads to a change of the canonical strategies of negation, this change is known as Jespersen Cycle. Currently, besides Brazilian Portuguese, there are other languages that have alternative sentential negatives. One of the issues target for linguistic studies about variation in sentential negation is the motivation to the emergence of a new way to express sentential negation. Linguists have explained this motivation in two ways. Some authors have interpreted the appearance of new structures as a way to offset the phonetic weakening of the original negation. Others have considered that the new structures are determined by conversational aspects. The investigation of what motivates the origin of a new negative operator benefits from the existence of records of speech communities which are at an early stage of change. Data from VARSUL Project was found to be attested as representing dialects in the early stage of process of variation, due to a reduced number of occurrences of non-canonical negations found. The sociolinguistic interviews were made in mid-90s with interviewees from the three capitals cities of South Region of Brazil (Curitiba, Florianópolis and Porto Alegre). Using this data, the aim of this dissertation is to contribute to the investigation of the motivation for the emergence of non-canonical structures of sentential negation from the analysis of that data. In this dissertation is formulated a hypothesis that seeks to explain the pragmatic function of double negation in the beginning of process of variation, based on analyzes of that data. In order to develop the hypothesis of this work, it was taken in consideration pragmatics assumptions already presented in specialized linguistic literature.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/88326
Arquivos Descrição Formato
000906583.pdf (691.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.