Repositório Digital

A- A A+

As palavras dentro da palavra : segmentações não convencionais na escrita de estudantes do ensino médio e sua relação com o estatuto de palavra

.

As palavras dentro da palavra : segmentações não convencionais na escrita de estudantes do ensino médio e sua relação com o estatuto de palavra

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As palavras dentro da palavra : segmentações não convencionais na escrita de estudantes do ensino médio e sua relação com o estatuto de palavra
Autor Donadel, Gabriela
Orientador Schwindt, Luiz Carlos da Silva
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Escrita
Gramática
Norma linguística
Palavra
[en] Grammar
[en] Norm
[en] Word
[en] Writing
Resumo Este trabalho investiga o estatuto de palavra a partir da análise da palavra gráfica. Por meio da investigação de casos de hipo e hipersegmentações, respectivamente concerteza e da quela, procuramos observar o que está por trás da distribuição dos espaços em branco em um texto. Tais segmentações alternativas podem ser oriundas do conceito de palavra que subjaz a palavra gráfica e seriam indicativas dos expedientes de que um escrevente lança mão nessa decisão. Muitos pesquisadores já investigaram segmentações não convencionais (Silva, 1991; Abaurre, 1991; Cunha, 2004, 2010a, 2010b; Tenani, 2004, 2008, 2010, 2011; Capristano, 2007; Cunha & Miranda, 2005, 2007, 2009; Miranda, 2008, 2012; Chacon, 2004, 2005, 2006; entre outros). Nesses trabalhos, há uma tendência bastante marcada por aproximar a escrita da fala e analisar dados de segmentações equivocadas pelo viés da Fonologia Prosódica (cf. Nespor & Vogel, 1986). Esta pesquisa diferencia-se dos trabalhos sobre a escrita (i) por não assumir como seu objeto a escrita, mas apoiar-se na palavra gráfica a fim de observar o estatuto de palavra; (ii) pelo nível de escolaridade dos informantes (Ensino Médio); e (iii) por não avaliarmos apenas os constituintes prosódicos, mas a complexa relação entre competência linguística e norma gramatical. O predomínio de hipersegmentações nos dados coletados guia nossa reflexão sobre o percurso da escrita e a concepção de palavra subjacente à palavra gráfica. Propomos interpretar a escrita como um processo que se movimenta da fala (língua) para a norma, o que implica uma concepção de palavra que perpassa todos os níveis da gramática e que também se define por assentamentos da ordem da língua escrita.
Abstract This work investigates the status of the word from the analysis of the graphical word. Through the investigation of cases of hypo and hypersegmentation, “concerteza” (surely) and “da quela” (that), respectively, we try to observe what is behind the distribution of the blank spaces in a text. Such alternative segmentations can be derived from the concept of word that underlies the graphical word and would be indicative of the expedients a writer disposes of in that decision. Many researchers have investigated unconventional segmentations (Silva, 1991; Abaurre, 1991; Cunha, 2004, 2010a, 2010b; Tenani, 2004, 2008, 2010, 2011; Capristano, 2007; Cunha & Miranda, 2005, 2007, 2009; Miranda, 2008, 2012; Chacon, 2004, 2005, 2006; among others). In these works, there is a very marked tendency to approximate writing to the speech and analyze mistaken segmentations data by the bias of Prosodic Phonology (as Nespor & Vogel, 1986). The present research differs from other works on writing since (i) the writing is not its study object, but it relies on the graphical word in order to observe the status of the word; (ii) because of the educational level of the informants (High School); and (iii) considering that it does not only evaluate the prosodic constituents, but the complex relationship between linguistic competence and grammar rules. The predominance of hypersegmentation on the collected data guides our ponderation on the course of writing and on the conception of word which underlies the graphical word. We propose to interpret writing as a process that moves from speech (language) to the norm, which implies a conception of the word that permeates all levels of grammar and also defines itself by settlements of the order of the written language.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/88327
Arquivos Descrição Formato
000906477.pdf (1.267Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.