Repositório Digital

A- A A+

O relato de viagem e seu narrador: análise de Diário de uma Viagem ao Brasil (1821-1823), de Maria Graham

.

O relato de viagem e seu narrador: análise de Diário de uma Viagem ao Brasil (1821-1823), de Maria Graham

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O relato de viagem e seu narrador: análise de Diário de uma Viagem ao Brasil (1821-1823), de Maria Graham
Autor Mattos, Bruno Cobalchini
Orientador Golin, Cida
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Curso de Comunicação Social: Habilitação em Jornalismo.
Assunto Narrativa
Relato de viagem
[en] Alterity
[en] Analysis of narrative
[en] Foreign view
[en] Graham, Maria
[en] Travel
[en] Travel narrative
Resumo O presente trabalho tem como objetivo estudar o narrador do livro Diário de Uma Viagem ao Brasil, da inglesa Maria Graham, problematizando como este organiza em forma narrativa o olhar lançado sobre o Brasil em 1821. Foi feita uma delimitação do gênero do relato de viagem conforme entendido por Tzvetan Todorov. Em seguida, estudou-se a metodologia da análise da narrativa a partir das proposições de Walter Benjamin, de teóricos estruturalistas e de Yves Reuter – as ideias deste último foram empregadas na análise. Foram discutidas as observações a respeito do impacto do relato de viagem na constituição de uma noção de “brasileiro”. Também buscou-se esclarecer o contexto histórico e de produção editorial do período de produção. Finalmente, analisou-se fragmentos do livro, particularmente o relato do período de 21 de setembro e 9 de dezembro de 1821. Nos resultados da análise, verificou-se semelhança do olhar da narradora com o olhar do naturalista, bem como a tendência de descrever a paisagem e os nativos a partir de critérios europeus, sem relativizá-los. Além disso, detectou-se a ocorrência de elementos da representação encadeados em um discurso e a presença extensiva da função explicativa ao longo de todo o texto.
Abstract This work seeks to study the narrator in the book Diary of a Voyage to Brazil, by british author Maria Graham, questioning the way she organizes the narrative form from their perspective upon Brazilian lands in the year of 1821. We described the literary genre of travel narratives as it is understood by Tzvetan Todorov. Then, we studied the methodology of analysis of narrative, as seen by Walter Benjamin, some structuralist theorists and Yves Reuter – the last one whose ideas were used for the analysis. Besides that, we discussed some writings about the influence that travel narratives had on the constitution of “Brazilian” as an idea. We also tried to explain the historical context and the editorial production during the early 1800s. Finally, we analysed some fragments from the book, specifically the diary entries written between september 21st and december 9th, 1821. We found out that the book’s narrator was simillar to that of the naturalists that traveled around Brazil at the time, and she also showed a propensity for describing the landscape and the people from the country based on European criteria, without any attempt of relativization. The presence of some representation elements in the structure of a discourse, as well as the extensive presence of explanative function all over the text was also detected.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/88507
Arquivos Descrição Formato
000912991.pdf (380.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.