Repositório Digital

A- A A+

Estudo piloto de utilização de medicamentos antieméticos em uma unidade de oncologia pediátrica de um hospital universitário de Porto Alegre

.

Estudo piloto de utilização de medicamentos antieméticos em uma unidade de oncologia pediátrica de um hospital universitário de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo piloto de utilização de medicamentos antieméticos em uma unidade de oncologia pediátrica de um hospital universitário de Porto Alegre
Autor Marsilio, Naiane Roveda
Orientador Bueno, Denise
Co-orientador Sampaio, Gabriella Calvi
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Farmácia. Curso de Farmácia.
Assunto Antieméticos
Náusea
Oncologia pediátrica
Quimioterápicos
Uso de medicamentos
Vômito
[en] Antiemetics
[en] Chemotherapy
[en] Nausea
[en] Oncology
[en] Pediatrics
[en] Vomiting
Resumo Introdução: As náuseas e vômitos são uns dos efeitos adversos mais frequentes em crianças recebendo quimioterapia. Estes efeitos têm um impacto negativo na qualidade de vida do paciente e podem causar recusa à continuidade do tratamento. Dessa forma, a utilização da profilaxia antiemética adequada em conjunto com a quimioterapia é um fator essencial no cuidado do paciente. Objetivo: Realizar um estudo piloto de utilização de medicamentos antieméticos em uma unidade de oncologia pediátrica de um hospital universitário de Porto alegre. Métodos: Estudo transversal, observacional, com análise de prontuários eletrônicos de pacientes internados em uma unidade de oncologia pediátrica de um hospital universitário de Porto Alegre. Foram analisados prontuários de pacientes com idades entre 0 e 18 anos recebendo quimioterapia. Para análise dos dados, foram pesquisadas as seguintes variáveis: idade, sexo, diagnóstico, período de internação, regime quimioterápico, potencial emetogênico, regime antiemético e frequência de emese e sua gravidade. Resultados: Foram analisados 30 prontuários. A profilaxia antiemética foi realizada em todos os pacientes pesquisados, sendo a ondansetrona e o dimenidrinato os medicamentos mais utilizados. Os medicamentos antieméticos foram administrados em politerapia, com o predomínio da combinação ondansetrona, dimenidrinato e metoclopramida. Os episódios de vômitos ocorreram em 43,3% dos casos, sendo mais frequentes nos pacientes que receberam quimioterapia de alto risco emetogênico. Conclusão: Os casos de câncer em crianças e a frequência de episódios de náuseas e vômitos como efeitos adversos do tratamento quimioterápico justificam pesquisas contínuas nessa área, com o intuito de qualificar a assistência à saúde desta população.
Abstract Introduction: Nausea and vomiting are some of the most frequent side effects in children receiving chemotherapy. These effects have a negative impact on patients quality of life and can cause refusal to continue the treatment. Thus, the use of appropriate antiemetic prophylaxis in conjunction with chemotherapy is an essential factor in patient care. Objective: Perform a pilot study of antiemetic drugs in pediatric oncology unit of a university hospital in Porto Alegre. Methods: Cross sectional observational study with analysis of electronic medical records of patients admitted to the pediatric oncology unit of a university hospital in Porto Alegre. We analyzed medical records of patients aged 0 to 18 receiving chemotherapy. For data analysis, the following variables were researched: age, sex, diagnosis, length of hospitalization, chemotherapy regimen, emetogenic potential, antiemetic regimen and the frequency of emesis and its severity. Results: Thirty records were analyzed. The antiemetic prophylaxis was performed for all patients analyzed. Ondansetron and dimenhydrinate were the most commonly prescribed drugs. The antiemetic drugs were administered in polytherapy, with the predominance of combining ondansetron, dimenhydrinate and metoclopramide. The vomiting occurred in 43.3% of cases, being more frequent in patients who received high-risk emetogenic chemotherapy. Conclusion: The cases of cancer in children and frequency of episodes of nausea and vomiting as side effects of chemotherapy, justify continued research in this area in order to qualify the health care of this population.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96044
Arquivos Descrição Formato
000904986.pdf (301.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.