Repositório Digital

A- A A+

Resistência à compressão do concreto : análise da variabilidade em corpos de prova moldados em obra situada em Porto Alegre

.

Resistência à compressão do concreto : análise da variabilidade em corpos de prova moldados em obra situada em Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resistência à compressão do concreto : análise da variabilidade em corpos de prova moldados em obra situada em Porto Alegre
Autor Busetto, Rafael Tozzo
Orientador Masuero, Angela Borges
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo A crescente demanda por imóveis nas últimas décadas, fez com que algumas construtoras acelerassem seus processos construtivos para aumentar a oferta aos usuários. Dessa forma, encontra-se hoje em dia um cenário no qual a qualidade das obras vem diminuindo em função da pressão por prazos e custos menores, o que na verdade, não gera nenhuma economia, pois, em determinados casos, gera custos de manutenção significativos. Para suprir essas questões tem tecnologias, como o concreto usinado, que tem como objetivo fornecer um concreto de alta qualidade e reduzir o tempo despendido em concretagens. Uma propriedade importante e usada como controle de qualidade do concreto é a sua resistência à compressão, sendo avaliada através da moldagem e rompimento de corpos de prova cilíndricos, 28 dias após a moldagem. É fundamental um controle deste ensaio, contribuindo, assim, na redução de uma possível variabilidade do concreto. Entretanto, tem-se observado uma variabilidade excessiva nos resultados de resistência à compressão do concreto, muitas vezes associada à variabilidade decorrente do processo de moldagem, transporte, ruptura do corpo de prova, ou ainda ao próprio processo, faltando uma padronização maior na produção e dosagem dos materiais. Nesse trabalho comprovou-se que para o caso estudado, a concreteira A não conseguiu, ao longo de todo o processo, produzir um concreto com resistência à compressão adequada para uma obra situada em Porto Alegre. Essa conclusão está apoiada ao fato de que 7 das 31 concretagens realizadas, não atingiram a resistência característica mínima exigida pelo projetista para a estrutura em questão.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/96340
Arquivos Descrição Formato
000914941.pdf (1.142Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.