Repositório Digital

A- A A+

L&GBM : modelo para um negócio enxuto e verde

.

L&GBM : modelo para um negócio enxuto e verde

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título L&GBM : modelo para um negócio enxuto e verde
Outro título L&GBM : lean & green business model
Autor Pampanelli, Andrea Brasco
Orientador Bernardes, Andrea Moura
Co-orientador Found, Pauline
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção.
Assunto Gestão da produção
Produção limpa
Sustentabilidade
[en] Energy flows
[en] Environmental practices
[en] Kaizen
[en] Lean
[en] Lean and green
[en] Mass
[en] Sustainability
Resumo A preocupação mundial com a sustentabilidade tem levado as organizações a investigar, cada vez mais, alternativas para melhorar a sua desempenho ambiental e, assim, garantir o desenvolvimento dos seus negócios de forma sustentável. Com o passar dos anos, a literatura tem apresentado diferentes estratégias para apoiar a evolução de empresas ambientalmente conscientes, embora muito pouco tenha se explorado com relação ao potencial para promover a sustentabilidade inerente às práticas de manufatura já existentes. Com o propósito de promover o desenvolvimento de uma cultura de melhoria contínua, lean thinking, ou pensamento enxuto, descreve uma filosofia de trabalho aplicada por muitas empresas de manufatura, a qual foca a eliminação de desperdícios e a aplicação de recursos somente onde há criação de valor para o cliente final. Seguindo essa ideia, o mesmo pensamento de se fazer mais com menos do lean thinking pode ser adaptado para a melhoria dos fluxos que são suporte à produção, isto é materiais, energia e geração de resíduos os quais causam significativo impacto ambiental, contribuindo, assim, para o desenvolvimento de negócios mais sustentáveis. A literatura apresenta diversas evidencias nas quais não só o uso da filosofia lean ajudou na redução de impacto ambiental, mas também exemplos em que a integração dos conceitos de lean e meio ambiente, Lean e Green, é positiva e complementar para redução de resíduos e perdas na produção. Entretanto, não foram encontrados outros estudos com o propósito especifico de utilizar o lean para redução do impacto ambiental na manufatura, incluindo a utilização de um pré-requisito, em termos de nível de desenvolvimento e conhecimento de lean, como requerimento crítico para sua aplicabilidade. O principal objetivo desse projeto é propor um novo modelo, chamado de Lean & Green Business Model (L&GBM). Integrando conceitos de lean e meio ambiente através do desenvolvimento de kaizens em células e em todo fluxo de produção, o modelo desenvolvido tem como principal objetivo a redução do impacto ambiental gerado pelos processos produtivos. O projeto desenvolvido reporta os resultados da aplicação do Modelo Lean e Green em uma corporação multinacional de engenharia, incluindo os resultados do desdobramento do mesmo em diferentes circunstancias: (1) teste piloto em duas células, (2) aplicação do modelo em sete células, (3) aplicação do modelo para células irmãs, (4) aplicação do modelo para fluxo de produção, (5) aplicação do modelo em diferentes ambientes da manufatura. Alguns dos principais resultados identificados até este momento através do desenvolvimento dessa pesquisa incluem: (i) L&GBM é uma boa estratégia de prevenção da poluição, reduzindo de 12 a 35% a aplicação dos fluxos de massa e energia, (ii) L&GBM pode ser usado para reduzir custos, isto é, custos da manufatura de 2 a 8%, (iii), L&GBM adiciona uma nova dimensão ao modelo tradicional de lean, (iv) L&GBM integra completamente os conceitos de lean e sustentabilidade ambiental e (v) L&GBM requer um nível de estabilidade na manufatura para ser aplicado.
Abstract Global awareness regarding environmental sustainability has prompted enterprises to investigate different alternatives for improving environmental performance in order to deploy sustainable businesses. There is a growing body of literature proposing different sustainability alternatives for environmentally-conscious firms, although not many have really explored the sustainability side of existent manufacturing strategies. With the purpose of promoting a continuous improvement culture within the business, lean thinking describes a working philosophy applied by many manufacturers, which considers the expenditure of resources for any goal other than the creation of value for the end customer, to be wasteful. Therefore, the same idea of doing more with less from lean thinking can be applied for improving material, energy flows and wastes streams that cause significant environmental impacts, thus supporting the development of a sustainable business. There has been lots of anecdotal evidence that a lean approach can help make the business case for environmental impact reduction and an integrated Lean and Green works for (1) reduction of production waste, (2) reduction of environmental impact but little empirical evidence to substantiate this. The main objective of this project is to propose a new model, which is called Lean & Green Business Model (L&GBM). In this model, environmental sustainability is integrated into pure lean thinking. The model presented in here adopts a Kaizen approach to improve mass and energy flows in manufacturing environments that already possess the necessary deployment level to apply lean thinking. Evidence-based results are first reviewed. It is presented findings to support the need of manufacturing stability as a prerequisite for integrating lean and green at the manufacturing level. The integrated lean and green approach results in (i) a reduction in production waste and (ii) a reduction in environmental impact. The project reports the findings of application of the model in a major engineering international corporation, including the results of the model deployment in several different circumstances: (1) pilot testing in two cells, (2) cell roll out in seven cells, (3) application for sisters’ cells, (4) application for a value stream and (5) application in different manufacturing environments. Some of the research key findings identified include: (i) L&GBM is a good pollution prevention strategy, reducing from 12 to 35% mass and energy flows, (ii) L&GBM can be used to reduce costs, reducing operational manufacturing mass and energy flow costs by 2 to 8%, (iii) L&GBM introduces a new dimension into traditional lean thinking, the environmental concerns, motivating a conceptual transition, (iv) L&GBM fully integrates lean thinking and green thinking, merging the fundamental principles of lean and green thinking (v) L&GBM requires a sufficient level of manufacturing stability and lean deployment prior to its introduction.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/96565
Arquivos Descrição Formato
000914477.pdf (14.98Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.