Repositório Digital

A- A A+

A África do Sul pós-apartheid : a inserção continental como prioridade da nova geopolítica mundial

.

A África do Sul pós-apartheid : a inserção continental como prioridade da nova geopolítica mundial

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A África do Sul pós-apartheid : a inserção continental como prioridade da nova geopolítica mundial
Autor Otavio, Anselmo
Orientador Pereira, Analúcia Danilevicz
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais.
Assunto África do Sul
Apartheid
Democracia
Política externa
[en] Africa
[en] Apartheid
[en] South Africa
[en] South african foreign policy
Resumo Ao longo destes quase vinte anos após o fim do apartheid, é perceptível que a África do Sul se tornou cada vez mais presente no continente africano. Seja na esfera econômica e/ou na política, tanto no âmbito regional quanto continental, é fato que o interesse em atuar na África passou a ser preponderante para a política externa sul-africana. Em contrapartida a tal envolvimento, as respostas por parte de alguns países africanos nem sempre foram às esperadas por Pretoria, uma vez que a inserção sul-africana esteve acompanhada por desconfianças e questionamentos acerca do papel, das oportunidades e dos interesses sul- africanos no continente. Nesse sentido, é baseado nesta complexa interação que o trabalho em referência tem como objetivo central analisar a política externa da África do Sul para o continente africano. Através de revisão bibliográfica de caráter variado, como relatórios, discursos presidenciais, documentos oficiais advindos de Organizações Internacionais e do governo sul-africano, livros e artigos encontrados em Centros de Estudos Africanos e em Revistas acadêmicas especializadas na área, pretende-se defender a hipótese de que a África do Sul pós-apartheid abriu mão de uma possível tendência hegemônica e voltou-se a pacificação e ao desenvolvimento do continente.
Abstract During almost the past 20 years after the end of apartheid, South Africa has affirmed its presence more and more in African continent. In the economic and political sphere, either in regional scope or continental one, we can notice that the interest in acting in Africa has become predominant in South African foreign affairs. On the other hand, the relationships with some African countries and their reactions were not always the expected ones, considering that the South African insertion was attended by distrust and questioning about the South African role, opportunities and interests in the continent. In this sense, it is based on this complex dynamic that the following work presents the main objective of analyzing the foreign policy of South Africa into the post-apartheid and defend that the country gave up on a possible hegemonic approach to focus on the pacification and development of the continent. The methodology was worked through a revision of a variety of bibliography, such as reports, official documents from South African government and related International Organizations, books and articles from Center of Africa Studies and specialized publishers in this mentioned topic.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/96685
Arquivos Descrição Formato
000914643.pdf (1.868Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.