Repositório Digital

A- A A+

Relações planta-animal em ambiente pastoril heterogêneo : padrões de deslocamento e uso de estações alimentares

.

Relações planta-animal em ambiente pastoril heterogêneo : padrões de deslocamento e uso de estações alimentares

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Relações planta-animal em ambiente pastoril heterogêneo : padrões de deslocamento e uso de estações alimentares
Autor Gonçalves, Edna Nunes
Carvalho, Paulo Cesar de Faccio
Devincenzi, Thais
Lopes, Marília Lazzarotto Terra
Freitas, Fabiana Kellermann de
Jacques, Aino Victor Avila
Resumo Avaliou-se como o padrão de deslocamento e de utilização de estações alimentares podem ser afetados por alturas de manejo de 4, 8, 12 e 16 cm numa pastagem nativa. Utilizou-se um delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e duas repetições no tempo e no espaço. Os animais experimentais foram avaliados por meio de testes de pastejo de 45 minutos, para determinação dos número de bocados, número de estações alimentares e número de passos, utilizando-se contadores, com exceção do número de bocados, que foi registrado pelo aparelho IGER Behaviour Recorder. Observou-se correlação positiva entre altura do pasto e massa de forragem e correlação negativa entre alturas do pasto e densidade de forragem. As variáveis avaliadas diferiram entre bezerras e ovelhas. O número de estações alimentares por minuto diminuiu de forma quadrática com o aumento da altura do pasto. O número de bocados por estação alimentar visitada e o tempo por estação alimentar aumentaram de forma quadrática com o aumento da altura do pasto e foram afetados negativamente pela baixa densidade de forragem nos estratos superiores das maiores alturas do pasto. Na altura de 12 cm, as bezerras executaram mais bocados por estação alimentar e permaneceram mais tempo em cada estação alimentar; o mesmo foi observado na altura de 8 cm para as ovelhas. À medida que menos estações alimentares foram utilizadas, como resposta às variáveis anteriores, os animais andaram mais a passos mais lentos. Em alturas do pasto entre 8 e 12 cm, os animais permanecem mais tempo pastejando nas estações alimentares e percorrem distâncias maiores à procura de novos locais para o pastejo.
Abstract This study assessed how the displacement patterns and feeding station used can be affected by sward heights of 4, 8, 12 and 16 cm. A randomized complete design was used with two replication in time and space. The animals were evaluated by 45- minute grazing tests, to determine the number of bites, number of feeding stations and number of steps using counters, except for number of bites, which was registered by the IGER Behaviour Recorder device. A positive correlation was observed between sward height and herbage mass, and negative correlation between sward height and herbage bulk density. Differences between female calves and ewes were observed in all variables evaluated. The number of feeding station per minute decreased quadratically with increasing sward height. The number of bites per feeding station and time per feeding station increased quadratically with increasing sward height and were affected negatively by the lower herbage bulk density in the upper strata of the higher sward heights. Female calves, at 12 cm sward height, carried out more bites per feeding station and remained longer at each feeding station. The same behaviour was observed for ewes at 8 cm sward height. As less feeding stations were used, as a response to the previous variables, the animals walked more with slower steps. Thus, at sward heights between 8 and 12 cm the animals remained more time grazing each feeding station and covered longer distances searching for new grazing sites.
Contido em Revista brasileira de zootecnia= Brazilian journal of animal science. Viçosa, MG. Vol. 38, n.11 (nov. 2009), p. 2121-2126
Assunto Bezerro
Ovelha
Pastagem nativa
[en] bite
[en] calves
[en] ewes
[en] native pasture
[en] sward structure
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/97063
Arquivos Descrição Formato
000775453.pdf (124.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.