Repositório Digital

A- A A+

Environmental and physiological factors that affect the efficacy of herbicides that inhibit the enzyme protoporphyrinogen oxidase : a literature review

.

Environmental and physiological factors that affect the efficacy of herbicides that inhibit the enzyme protoporphyrinogen oxidase : a literature review

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Environmental and physiological factors that affect the efficacy of herbicides that inhibit the enzyme protoporphyrinogen oxidase : a literature review
Outro título Fatores ambientais e fisiológicos que afetam a eficácia de herbicidas inibidores da enzima protoporfirinogênio oxidase : revisão de literatura
Autor Matzenbacher, Felipe de Oliveira
Vidal, Ribas Antonio
Merotto Junior, Aldo
Trezzi, Michelangelo Muzell
Abstract Herbicides that inhibit the enzyme protoporphyrinogen oxidase (PROTOX) are usually effective to control dicotyledonous weeds and their agronomic efficacy is affected by environmental and physiological factors. The objective of this review is to summarize the knowledge of those factors available in the scientific literature in the last decade. Environmental factors that influence PROTOX inhibitors include temperature, irradiance and relative humidity. The most relevant physiological factors are the activity of enzymes that can detoxify herbicides and also of enzymes that mitigate the effects of oxidative stress in plants. The study also suggests some possible management strategies that could optimize the activity of PROTOX-inhibiting herbicides.
Resumo Herbicidas inibidores da enzima protoporfirinogênio oxidase (PROTOX) têm eficácia no controle de plantas daninhas dicotiledôneas e a eficiência agronômica deles é influenciada por fatores ambientais e fisiológicos. O objetivo desta revisão foi sintetizar o conhecimento disponível na literatura científica mundial, na última década, sobre esses fatores. Entre os fatores ambientais que afetam esses herbicidas, destacam-se a temperatura, a irradiância e a umidade relativa do ar. Em se tratando dos fatores fisiológicos, destaca-se a presença de enzimas, as quais podem detoxificar os herbicidas ou aliviar os efeitos do estresse oxidativo em plantas. Por fim, apresentam-se algumas estratégias de manejo para otimizar a atividade dos herbicidas inibidores de PROTOX.
Contido em Planta daninha. Viçosa, MG. Vol. 32, n. 2, (abr./jun. 2014), p. 457-463
Assunto Erva daninha
Herbicida
[en] Enzymes
[en] Light
[en] Relative humidity
[en] Temperature
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/99300
Arquivos Descrição Formato
000922090.pdf (235.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.