Repositório Digital

A- A A+

Atrazine persistence applied as commercial and xerogel formulations in oxisol

.

Atrazine persistence applied as commercial and xerogel formulations in oxisol

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Atrazine persistence applied as commercial and xerogel formulations in oxisol
Outro título Persistência do atrazine em formulações comercial e xerogel em latossolo vermelho distroférrico
Autor Trezzi, Michelangelo Muzell
Marchesan, Eli Danieli
Vidal, Ribas Antonio
Xavier, Elouize
Dick, Deborah Pinheiro
Abstract The intensive use of pesticides have contaminated the soil and groundwater. The application of herbicides as controlled release formulations may reduce the environmental damage related to their use because it may optimize the efficiency of the active ingredient and reducing thus the recommended dose. The objective of this study was to evaluate the persistence of the herbicide atrazine applied as commercial formulation (COM) and as controlled release formulation (xerogel - XER) in Oxisol. The experimental design used was split-plot randomized-blocks with four replications, in a (2 x 6) + 1 arrangement. The two formulations (COM and XER) were assigned to main plots and different atrazine concentrations (0, 3.200, 3.600, 4.200, 5.400 and 8.000 g atrazine ha-1) were assigned to sub-plots. Persistence was determined by means of dissipation kinetics and bioavailability tests. The methodology of bioassays to assess the atrazine availability is efficient and enables to distinguish the tested formulations. The availability of atrazine XER is higher than the commercial in two different periods: up to 5 days after herbicide application and at the 35th day after application. The XER formulation tends to be more persistent in relation to COM formulation.
Resumo O uso intensivo de defensivos agrícolas pode ocasionar problemas de contaminação de solo e águas subterrâneas. A aplicação de herbicidas em formulações de liberação controlada pode minimizar os danos ambientais relacionados ao seu uso por otimizar a eficiência do ingrediente ativo e, com isso, diminuir a dose recomendada. O objetivo deste trabalho foi avaliar a persistência do atrazine aplicado como formulação comercial (COM) e em formulação de liberação controlada (xerogel - XER) em Latossolo Vermelho. O delineamento utilizado foi o de blocos ao acaso, em parcelas subdivididas, com quatro repetições, em um esquema (2 x 6) + 1. Nas parcelas principais foram alocadas as formulações de atrazine (COM e XER) e, nas subparcelas, as concentrações dos herbicidas (0, 3.200, 3.600, 4.200, 5.400 e 8.000 g de atrazine ha-1). A persistência foi avaliada por ensaios de biodisponibilidade e de cinética de dissipação. A metodologia de bioensaios para avaliação da disponibilidade de atrazine foi eficiente e permitiu diferenciar as formulações testadas. A disponibilidade de atrazine XER foi superior à da COM em dois períodos distintos: até cinco dias após a aplicação e também aos 35 dias depois da aplicação do herbicida. A formulação XER tende a ser mais persistente em relação à formulação COM.
Contido em Planta daninha. Viçosa, MG. Vol. 31, n. 3 (jul./set. 2013), p. 667-675
Assunto Erva daninha
Herbicida
[en] Controlled release
[en] Half-life
[en] Residual herbicides
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/99329
Arquivos Descrição Formato
000922161.pdf (627.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.