Repositório Digital

A- A A+

The loser in Raymond Carver : when silence is the voice of resistance

.

The loser in Raymond Carver : when silence is the voice of resistance

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título The loser in Raymond Carver : when silence is the voice of resistance
Autor Oliveira, Carlos Böes de
Orientador Garcia, Rosalia Angelita Neumann
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Análise do discurso literário
Carver, Raymond 1939-1988.
Literatura norte-americana
Silêncio
Sujeito
[en] Discourse analysis
[en] Ideological formation
[en] Loser
[en] Silence
[en] Subject
Resumo Esta dissertação analisa o universo discursivo das obras de Raymond Carver, focando-se especialmente no silêncio e em como ele cria mecanismos de significação nos contos do autor. O objetivo principal é analisar a presença recorrente, nos contos de Carver, de personagens que podem ser classificados, culturalmente, como losers. Para embasar este trabalho, amparo-me nas teorias da Análise do Discurso Francesa e em seus pressupostos acerca do sujeito, história e língua. A questão do silêncio é analisada tomando como base as teorias desenvolvidas por Orlandi. Espera-se concluir que os personagens de Raymond Carver, no decorrer da carreira do autor, evoluem, passando de excluídos, sem voz e sem poder de discurso — características marcantes na fase minimalista; para uma fase de maior autonomia discursiva e inclusão social — mais frequente na fase final da sua carreira.
Abstract This dissertation analyzes the discursive universe of the fictional works of Raymond Carver, focusing specially in the role of silence and on how it creates mechanisms of signification in the short stories of the author. The main goal of this dissertation is to analyze the recurrent presence, in the short stories of Raymond Carver, of characters that can be classified, culturally, as ―losers‖. To support this paper, I use the theories of French Discourse Analysis and its presuppositions about language, subject and history. The issue of silence is analyzed with the endorsement of the theories developed by Eni Orlandi. I expect to conclude that the characters of Raymond Carver, throughout the career of the author, evolve, passing from excluded subjects who have no voice and no discursive authority — characteristics that are evident in the minimalist phase of the author; to a phase where the characters have a more significant discursive autonomy and social inclusion — characteristics that are more frequent in the final phase of Carver‘s career.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/114414
Arquivos Descrição Formato
000953081.pdf (687.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.