Repositório Digital

A- A A+

Analysis of adhesions resulted from mesh fixation with fibrin sealant and suture : experimental intraperitoneal model

.

Analysis of adhesions resulted from mesh fixation with fibrin sealant and suture : experimental intraperitoneal model

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Analysis of adhesions resulted from mesh fixation with fibrin sealant and suture : experimental intraperitoneal model
Outro título Análise das aderências resultantes da fixação de telas cirúrgicas com selantes de fibrina e sutura : modelo experimental intraperitoneal
Autor Montes, Juliano Hermes Maeso
Bigolin, André Vicente
Baú, Renata
Nicola, Roberto Fernandes
Grossi, João Vicente Machado
Loureiro, Cláudia Juliana
Cavazzola, Leandro Totti
Abstract Objective: To compare surgical fixation of polypropylene mesh (PP) and coated polypropylene mesh (PCD) using polypropylene suture and fibrin glue, as for the formation of intraperitoneal adhesions. Methods: A sample of 46 female Wistar rats were randomized into six groups: two control groups, with five rats each, were subjected to one medial incision (MI) and the other to a U-shaped incision (UI), none of these groups received the mesh. Two groups of PP mesh, with ten rats, fixed with suture (PPF), the other with six rats, fixed with biological glue (PPC). And two groups of PCD mesh, at first, with ten animals, the mesh was fixed with sutures (PCDFs) and the second with ten animals with biological glue (PCDC). Results: After 21 days, the control groups showed no significant adhesions. The PPC group showed a lower degree of adhesion than the PPF group (p = 0.01). There was no difference between the groups with PCD. Conclusion: Comparison of fixation was statistically different only with PP mesh, with lesser degrees of adherence when using the glue. Adhesions were predominantly located at the extremities of the meshes studied
Resumo Objetivo: Comparar fixação cirúrgica de telas de polipropileno (PP) e telas de polipropileno revestido (PCD), usando fio de sutura de polipropileno e cola biológica, quanto à formação de aderências intraperitoneais. Métodos: Amostra de 46 ratas Wistar, randomizadas em seis grupos: dois grupos-controle, com cinco ratas cada, que foram submetidos um à incisão medial (IM) e o outro à uma incisão em forma de U (IU); nenhum desses grupos recebeu tela. Dois grupos com tela de PP, um com dez ratas, fixada com sutura (PPF), e o outro, com seis ratas, fixada com cola biológica (PPC). E Dois grupos com tela de PCD, no primeiro, com dez animais, a tela foi fixada com sutura (PCDF), e no segundo, com dez animais, com cola biológica (PCDC). Resultados: Após o prazo de 21 dias, os grupos-controle não apresentaram aderências significantes. O grupo PPC apresentou menor grau de aderência do que o grupo PPF (p=0,01). Não houve diferença entre as fixações nos grupos com PCD. Conclusão: A comparação da fixação apresentou diferença estatística significativa apenas à tela de PP, com menor grau de aderência utilizando a cola. As aderências se localizaram predominantemente nas extremidades das telas estudadas
Contido em Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Rio de Janeiro. Vol. 39, n. 6 (nov./dez. 2012), p. 509-514
Assunto Aderências
Aderências teciduais
Adesivo tecidual de fibrina
Adesivo tecidual de fibrina
Hérnia
Hérnia
Técnicas de sutura
Telas cirúrgicas
Telas cirúrgicas
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/119056
Arquivos Descrição Formato
000955920.pdf (147.1Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.