Repositório Digital

A- A A+

Avaliação da monensina no desempenho e rendimento de carcaça e partes de frangos de corte

.

Avaliação da monensina no desempenho e rendimento de carcaça e partes de frangos de corte

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação da monensina no desempenho e rendimento de carcaça e partes de frangos de corte
Outro título Evaluation of Monensin on the Performance and Carcass and Cuts Yield of Broilers
Autor Ribeiro, Andrea Machado Leal
Kessler, Alexandre de Mello
Penz Junior, Antonio Mario
Krabbe, Everton Luis
Brugalli, Irineu
Pophal, Simone
Resumo Foram realizados três experimentos para avaliar o desempenho e o rendimento de cortes e carcaça de frangos de corte, recebendo ou não monensina (MON) na dieta, em diferentes doses (D) (100, 110 e 120 ppm), de acordo com as fases de crescimento (FC) (1 a 21, 22 a 40 e 41 a 45/46 dias de idade). O experimento 1 foi realizado em gaiolas metabólicas, no qual foram determinadas energia metabolizável aparente (EMA), digestibilidade da matéria seca - MS (DMS) e retenção de nitrogênio (RN). Os experimentos 2 e 3 foram realizados em boxes. No experimento 3, a conversão alimentar (CA) foi melhor nos tratamentos com MON, principalmente na FC de 22 a 40 dias. As doses de 100 e 110 ppm de MON mostraram melhor resposta que 120 ppm, sobretudo quando não houve retirada na droga nos cinco últimos dias da FC. No experimento 3, as aves que não receberam MON tiveram maior consumo de ração (CR). Não foram observadas diferenças na DMS, EMA e RN das rações experimentais. Nos experimentos 1 e 2, a manutenção da droga na última semana influenciou positivamente o rendimento de carcaça e a dose de 110 ppm mostrou maior rendimento de peito que as demais. A gordura abdominal não foi influenciada pelas doses de MON nas dietas. O uso de MON influenciou positivamente a CA de frangos de corte. Apesar do reduzido CR, o ganho de peso das aves que receberam MON na dieta não foi alterado.
Abstract Three experiments were conducted to evaluate the performance and carcass yield of broilers, receiving or not monensin (MON), at different levels (100,110 and 120 ppm) according to the growth phase (GP) (1 to 21; 22 at 40 and 41 to 45/46 days of age). The Experiment 1 was performed at metabolic cages and the AME, dry matter digestibility (DDM.) and nitrogen retention (NR) were determined. The Experiments 2 and 3 were performed at floor pens. In the Experiment 3, feed:gain ratio (F/G) was improved with MON, mainly from 22 to 40 days. The 100 and 110- ppm levels better responded than 120 ppm, mainly without drug withdrawal in the last GP. In the Experiment 3, birds without MON had higher feed intake (FI). No differences were observed in DMD, ME or NR. In the Experiments 1 and 2, the maintenance of the drug up to the last week positively influenced the carcass yield and 110-ppm dose showed higher breast yield than other levels. Abdominal fat was not affected by the MON levels in the diets. The use of MON positively affected the broiler F/G. The birds weight gain was not affected, even with reduced CR.
Contido em Revista brasileira de zootecnia= Brazilian journal of animal science, Viçosa. Vol. 29, n. 4 (jul./ago. 2000), p. 1141-1152
Assunto Frango de corte : Nutricao animal : Anti-helmintico : Digestibilidade : Performance : Carcaça : Rendimento
[en] Broilers
[en] Carcass yield
[en] Coccidiostats
[en] Monensin
[en] Performance
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/129387
Arquivos Descrição Formato
000277307.pdf (119.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.