Repositório Digital

A- A A+

O Espaço público contemporâneo : a complexidade vista a partir de parques urbanos de Porto Alegre

.

O Espaço público contemporâneo : a complexidade vista a partir de parques urbanos de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O Espaço público contemporâneo : a complexidade vista a partir de parques urbanos de Porto Alegre
Autor Souza, Felipe Silveira de
Orientador Sobarzo Miño, Oscar Alfredo
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Programa de Pós-Graduação em Geografia.
Assunto Espaço público
Geografia urbana
Parques
Sociabilidade
[en] Complexity
[en] Sociability
[en] Space public
Resumo Este trabalho tem como objetivo a compreensão dos processos de transformação do espaço público na sociedade contemporânea. Dentro desse contexto, nossa investigação foi realizada em três parques urbanos de Porto Alegre, na tentativa de mostrar suas origens, suas características, suas diferenças e similaridades, procurando destacar a produção (ou não) de sociabilidades. Nesse sentido este trabalho se apóia no paradigma da complexidade de Edgar Morin, visando romper com os mecanismos disjuntivos e reducionistas. O olhar sobre os processos que ocorrem no espaço público passa a ser multidimensional. O espaço público em nossa pesquisa é visto além da dimensão política originária, ressaltando as transformações decorrentes da maior densidade de interações com outras dimensões, tais como a econômica e a cultural. Dentro deste contexto, nossa pesquisa se propôs a estudar a gestão do espaço público e a relação entre sociedade civil e Estado, assim como analisar o processo de transformação do valor de uso desse espaço em valor de troca. Desse quadro de interações o que se visualiza nos parques urbanos de nossas cidades é a (não) produção de sociabilidades, quando os espaços públicos além de gerar o encontro passam a promover, concomitantemente, o desencontro. Ao fim deste texto, discutimos a questão da democracia aliada à complexidade, enquanto possibilidade para a construção de um espaço público mais próximo do ideal.
Abstract This work aims at comprehending the transformation processes of public spaces in our contemporaneous society. Within such a context, the investigation took place in three urban parks of Porto Alegre, in an attempt to exhibit their origins, features, differences and similarities, with an emphasis on production (or not) of sociabilities. Taking this sense into consideration, the study has Edgar Morin’s “Paradigm of Complexity” as its framework, having in mind the rupture of disjunctive and reductionist mechanisms. The survey over the processes occurring in public spaces was transformed into a multidimensional aspect. The public space is seen, in our research, beyond the originary political dimensions, pointing out the transformations which resulted from an increased density of interactions with other dimensions, such as the economical and cultural ones. In relation to this context, our study intended to scrutinize the management of public spaces and the contact between the civil society and State, as well as analyse the transformation processes of usage value of the given space in terms of exchange value. From the examination of this scene of interactions it is made possible to observe in the urban parks of our cities the (non) production of sociabilities, where the public spaces lead to gatherings but, a the same time, disbandings. At the end of this work, the matter of democracy (together with complexity) is discussed as a way of promoting the construction of a public space as close as possible to the ideal condition.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/13539
Arquivos Descrição Formato
000633919.pdf (4.141Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.