Repositório Digital

A- A A+

Trajetórias da narrativa ítalo-brasileira : 'dove è la cuccagna?'

.

Trajetórias da narrativa ítalo-brasileira : 'dove è la cuccagna?'

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Trajetórias da narrativa ítalo-brasileira : 'dove è la cuccagna?'
Autor Carbonera, Ildo
Orientador Fischer, Luís Augusto
Data 2008
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Bernardi, Aquiles (Frei Paulino) 1891-.
Critica e interpretacao
Diversidade cultural
Identidade cultural
Imigração italiana
Ledda, Gavino 1938-.
Literatura brasileira
Literatura comparada
Narrativa ítalo-brasileira
Pozenato, José Clemente 1938-.
Romance
Ruffato, Luiz 1961-.
Tese
Tezza, Cristovão 1952-.
Verga, Giovanni 1840-1922.
Resumo Marcado por fortes tendências para o gênero ensaístico, num intercâmbio constante e instável entre Ficção, História e Experiência Pessoal, o presente estudo tem por base os romances Os Malavoglia (Giovanni Verga), Pai patrão (Gavino Ledda), Vita e Stória de Nanetto Pipetta (Aquiles Bernardi), O quatrilho, A cocanha e A babilônia (José Clemente Pozenato), Juliano Pavolini e A suavidade do vento (Cristovão Tezza), Mamma, son tanto felice, O mundo inimigo e Vista parcial da noite (Luiz Ruffato). O corte epistemológico pode ser representado por duas trajetórias: a) da Itália para a América – Brasil; b) das pequenas comunidades do interior para a cidade grande. No mundo de descendência italiana imigrante, as simulações e as ilusões elaboradas pela Ficção estão mais próximas da Realidade que aquelas proporcionadas por institutos e associações, em seus argumentos e artimanhas para “resgatar as raízes” e “cultivar as tradições”, representadas por eventos como noites italianas, jantares típicos, encontros de famílias e programas radiofônicos. Nos romances, a ausência desses “eventos” é absoluta; não há brindes, nem missas de encomendação e sepultamento. Ao fim e ao cabo, o homem do campo, pós-moderno, descendente dos antigos imigrantes italianos, tornou-se um ser globalizado sem sair de casa.
Abstract This study in the manner of an essay reflects a constant but unstable interchange between Fiction, History and Personal Experience. It is based on the following novels: Os Malavoglia (Giovanni Verga), Pai patrão (Gavino Ledda), Vita e Stória de Nanetto Pipetta (Aquiles Bernardi), O quatrilho, A cocanha and A babilônia (José Clemente Pozenato), Juliano Pavolini and A suavidade do vento (Cristovão Tezza), Mamma, son tanto felice, O mundo inimigo and Vista parcial da noite (Luiz Ruffato). Two epistemological paths have a point of departure and a point of arrival: a) from Italy to Brazil / America; b) from small backcountry communities to the big city. Among the descendants of italian immigrants the simulations and illusions processed by fiction are closer to reality than those offered by institutions and associations in their argueing and tricking for "retrieval of the roots" and "reclaiming traditions", embodied by events like italian evenings, typical dinners, family encounters, and radio programs. In the novels, there is an absolute absence of such "events", no glasses are raised in honor of anything, no requiem and inhumation masses are held. Post-modern countryside people of Italian descent in Brazil have become globalized without even leaving home.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/15306
Arquivos Descrição Formato
000677175.pdf (1.247Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.