Repositório Digital

A- A A+

Aportes conceituais de referência ao planejamento metropolitano no Brasil contemporâneo

.

Aportes conceituais de referência ao planejamento metropolitano no Brasil contemporâneo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Aportes conceituais de referência ao planejamento metropolitano no Brasil contemporâneo
Outro título Conceptual contributions reference to the Metropolitan planning in contemporary Brazil
Autor Hauser, Ghissia
Campos, Heleniza Ávila
Souza, Diogo Onofre Gomes de
Resumo A reestruturação das cidades do final do século XX é marcada por determinantes interurbanos e intraurbanos. A dinâmica das redes técnicas tende a substituir a estática dos lugares construídos, condicionando mentalidades e comportamentos urbanos; a interação dos indivíduos passa a ser reduzida e deslocalizada; o pertencimento a comunidades de interesses diversos não se funda mais nem sobre a proximidade nem sobre a densidade demográfica local. Nesse cenário, ocorre a aprovação do Estatuto da Metrópole, em janeiro de 2015, colocando as Regiões Metropolitanas (RMs) e Aglomerações Urbanas (AUs) brasileiras em lugar de destaque na agenda das ações sobre o urbano, exigindo uma maior compreensão sobre as novas lógicas de ocupação do território e suas relações com as atividades econômicas e sociais marcadas por redes e fluxos de alcances variados. A realidade metropolitana contemporânea nos conduz à necessidade de rever o conceito de região, bem como de pensar as novas centralidades urbanas.
Abstract The urban restructuring in the late twentieth century is marked by intercity and intraurban determinatives. The dynamics of technical networks tends to replace the static places conditioning mentalities and urban behavior. The interaction between people becomes reduced and delocalized. Belonging to communities of diverse interests is no more based on proximity or even on the local demographic density. In that time is the approval of the metropolitain statute, in January 2015, that puts the Brazilian Metropolitan Regions (RMs) and Urban Agglomerations (AUs) in a prominent place on the urban agenda requiring a greater understanding of the new logic of occupation of the territory and its relations with the economic and social activities marked by networks and varied ranges of flows. The contemporary metropolitan reality leads us to review the concept of the region as well as centrality questions are placed.
Contido em Novos cadernos NAEA. Belém, PA. Vol. 19, n. 3 (set-dez 2016), p. 9-24
Assunto Planejamento metropolitano
Planejamento urbano
Reestruturação urbana
[en] Metropolitain planning
[en] Metropolitain statute
[en] Urban centrality
[en] Urban planning
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/163642
Arquivos Descrição Formato
001024986.pdf (215.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.