Repositório Digital

A- A A+

Diversidade de artrópodos galhadores e plantas hospedeiras nos neotrópicos : florestas subtropicais no Morro Santana, Porto Alegre, RS - Brasil

.

Diversidade de artrópodos galhadores e plantas hospedeiras nos neotrópicos : florestas subtropicais no Morro Santana, Porto Alegre, RS - Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Diversidade de artrópodos galhadores e plantas hospedeiras nos neotrópicos : florestas subtropicais no Morro Santana, Porto Alegre, RS - Brasil
Autor Dalbem, Ricardo Vieira
Orientador Mendonca Junior, Milton de Souza
Data 2005
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase Ambiental: Bacharelado.
Assunto Artropodos
Diversidade
Santana, Morro (RS)
Resumo Muitas hipóteses têm sido propostas para explicar os padrões de diversidade de insetos galhadores, porém existem evidências contraditórias quanto aos principais processos ecológicos e evolutivos responsáveis por estes padrões. Além disso, questões como a sazonalidade dos artrópodos, a suficiência amostrai e o aprendizado dos amostradores têm sido praticamente ignorados. Este estudo registra artrópodos galhadores enquanto dedica maior atenção a estas questões. Amostragens sazonais de artrópodos galhadores (insetos e ácaros) e de suas plantas hospedeiras foram realizadas em áreas de mata pluvial subtropical no sul do Brasil. Adicionalmente testou-se a hipótese de que a riqueza de plantas determina a riqueza de galhadores. Quatro transectos foram amostrados duas vezes por estação, com uma equipe de duas pessoas verificando ativamente a vegetação em busca de galhas durante lh30min. Após 96 horas. pessoa de amostragem, 130 morfotipos de galhas foram encontrados com a proporção de galhadores de diferentes grupos taxonômicos reforçando o padrão conhecido na região Neotropical, sendo a maioria Cecidomyiidae. Uma análise a respeito do número de galhas e de morfotipos encontrados por transecto demonstrou que a experiência dos amostradores influencia os resultados sobre riqueza de galhadores e a interpretação dos dados relativos a sazonalidade. A riqueza de artrópodos galhadores demonstrou estar ligada à riqueza de plantas. Nossos resultados sugerem quese deve dar mais atenção à experiência dos amostradores e aos padrões de sazonalidade de diferentes espécies, pelo menos em áreas tropicais/subtropicais. Apesar da suficiência amostrai não ter sido atingida, a heterogeneidade de fauna em escalas espaciais pequenas se mostrou considerável: apesar da proximidade entre os locais amostrados (as trilhas não distam mais do que 500m entre elas), estes mostraram possuir faunas específicas. Este trabalho adiciona a literatura registros sugerindo que tanto a riqueza florística quanto a composição específica da vegetação têm forte influência sobre a riqueza de galhadores, pelo menos em escalas locais.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/171301
Arquivos Descrição Formato
000507462.pdf (10.07Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.