Repositório Digital

A- A A+

O remo e a história de Porto Alegre, Rio Grande do Sul : mosaico de identidades culturais no longo século XIX

.

O remo e a história de Porto Alegre, Rio Grande do Sul : mosaico de identidades culturais no longo século XIX

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O remo e a história de Porto Alegre, Rio Grande do Sul : mosaico de identidades culturais no longo século XIX
Autor Silva, Carolina Fernandes da
Orientador Mazo, Janice Zarpellon
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto História
Identidade cultural
Remo
[en] Cultural identitities
[en] History
[en] Rowing
[en] Sport
Resumo A prática do remo na cidade de Porto Alegre foi incrementada nas duas primeiras décadas do XX, em razão da fundação de associações de remadores, por imigrantes advindos da Europa e seus descendentes. Essas associações de remo se configuraram como um ambiente propício para a construção de representações de identidades culturais de imigrantes alemães, portugueses, italianos e seus descendentes. Tendo em vista este cenário, apresenta-se o problema de pesquisa: que representações de identidades culturais foram negociadas pelas associações de remo fundadas na cidade de Porto Alegre, no longo século XIX? Em busca de respostas para decifrar esta questão norteadora da pesquisa utilizou-se fontes históricas: documentais, impressas e imagéticas. As principais fontes documentais e impressas consultadas foram as atas dos clubes de remo e os jornais “A Federação” e “O Independente”. As fontes imagéticas foram extraídas por meio das imagens fornecidas das fontes impressas, dos arquivos de clubes e de álbuns comemorativos. As fontes revelaram que no princípio do século XX, havia um império de associações de remo que produziam representações de identidades culturais teuto-brasileiras, nos primeiros clubes de remo fundados em Porto Alegre: o Ruder Club Porto Alegre e o Ruder Verein Germania. Estas duas associações fundaram a primeira entidade federativa brasileira, o Comitê de Regatas. Em reação a esta hegemonia, instaurou-se uma associação de remadores, fundada por luso-brasileiros, o Grêmio de Regatas Almirante Tamandaré. A instalação desta associação marca o acirramento das disputas identitárias no cenário do remo porto-alegrense. Neste mesmo período, representantes destes diversos grupos uniram-se em torno de uma associação de remo que agrupou representações de identidades culturais teuto-brasileiras, luso-brasileiras e brasileiras, o Club de Regatas Almirante Barroso. Com a fundação de novas associações de remo, as regatas tornaram-se ocasiões, nas quais lutas de representações identitárias eram travadas entre as associações. Em meio a estas competições de remo, um grupo de jovens teuto-brasileiros fundou a primeira associação juvenil de remo, o Ruder Verein Freundschaft. Mesmo se aproximando de identidades culturais teuto-brasileiras, essa associação que congregava apenas jovens remadores travou uma batalha individual para demarcar espaço no associativismo porto-alegrense. Outra associação de remo emergiu para se fazer representar na prática do remo: o Club Italiano Canottieri Ducca degli Abruzzi. Este clube congregava majoritariamente ítalo-brasileiro, que até então enfrentavam barreiras simbólicas para integrarem-se aos demais clubes de remo. Estas diferenças identitárias se potencializaram na segunda década do século XX, nas competições de remo, onde torcedores se identificavam com suas associações e, muitas vezes, entravam em conflito para defendê-las, como ocorreu em 1911, no Campeonato do Estado. No fim da década de 1910, apareceram novas representações identitárias no remo, com a fundação do Club de Regatas Vasco da Gama. Os pioneiros deste clube buscavam construir uma identidade cultural luso-sul-rio-grandense. Neste mesmo ano, em 1917, as associações com identidades culturais teuto-brasileiras agregaram representações de uma identidade cultural brasileira. Nesse sentido, consideramos que os conflitos identitários foi um dos aspectos que contribuiu para a expansão da prática do remo nas associações esportivas na cidade de Porto Alegre.
Abstract The practice of rowing in Porto Alegre city has increased in the first two decades of the twentieth century because of the founding associations of rowers by immigrants coming from Europe and their descendants. These row associations were shaped as an environment for building representations of cultural identities of immigrant Germans, Portuguese, Italians and their descendants. Given this scenario, the research problem is presented: witch representations of cultural identities were produced by rowing associations founded in Porto Alegre, in the long century XIX? Searching for answers to decipher this question, historical sources were used in the research: documents, forms and imagery. The main sources consulted, documentary and pictures, were the minutes of rowing clubs and the newspapers "The Federation" and "The Independent". The sources were extracted using imagery of the pictures of the printed sources, archives of the clubs and commemorative albums. The sources revealed that in the early twentieth century, there was an empire of rowing associations that produced representations of cultural identities Teutonic-Brazilian in the first rowing clubs based in Porto Alegre: the Ruder Club Porto Alegre and the Ruder Verein Germania. These two associations founded the first Brazilian federal entity, the Regatta Committee. In reaction to this hegemony, an association of rowers brought up founded by Portuguese-Brazilian Grêmio de Regatas AlmiranteTamandaré. The installation of this association marks the intensification of disputes in the identity of the rowing scene in Porto Alegre. In this same period, representatives of these diverse groups get together around a row association that grouped representations of Teutonic-Brazilian, Luso-Brazilian and Brazilian cultural identities, the Clube de Regatas Almirante Barroso. With the foundation of new associations, rowing races became occasions in which identity representations were disputed between the associations. Among these rowing competitions, a group of young Teutonic-Brazilians founded the first youth association of rowing, Ruder Verein Freundschaft. Although approaching Teutonic-Brazilian cultural identities, this association that brought together young rowers just fought a battle to demarcate space on individual associations in Porto Alegre. Another row association has emerged to be represented in the practice of rowing: the Clube Italiano Canottieri Ducca degli Abruzzi. This club congregated mostly Italian-Brazilian, who until then was facing symbolic barriers to integrate into the other rowing clubs. These identity differences were potentiated in the second decade of the twentieth century, in the rowing competition, where fans identify with their associations and often came into conflict to defend them, as occurred in 1911 in the State Championship. In the late 1910s, new identity representations appeared in rowing, with the founding of the Clube de Regatas Vasco da Gama. The pioneers of this club sought to build a cultural identity Luso-South-Rio-Grandense. In that same year, in 1917, partnerships with cultural identities Teutonic-Brazilian aggregated representations of a Brazilian cultural identity. Accordingly, we believe that the conflicts of identity were one aspect that contributed to the expansion of the practice of rowing in the sports clubs in the city of Porto Alegre.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/32722
Arquivos Descrição Formato
000788024.pdf (2.117Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.