Repositório Digital

A- A A+

Efeito do processamento na composição centesimal e na análise sensorial de salmão selvagem e de cativeiro

.

Efeito do processamento na composição centesimal e na análise sensorial de salmão selvagem e de cativeiro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeito do processamento na composição centesimal e na análise sensorial de salmão selvagem e de cativeiro
Autor Behs, Gabriela
Orientador Hagen, Martine Elisabeth Kienzle
Co-orientador Jong, Erna Vogt de
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Processamento
Salmão
Saúde
Resumo Objetivos: este estudo teve por objetivo analisar e comparar o efeito de diferentes processamentos na composição centesimal e na análise sensorial de salmão selvagem (Oncorhynchus chum) e de cativeiro (Salmo salar L.). Metodologia: estudo experimental em que amostras in natura, frita, grelhada e assada foram submetidas à análise química em triplicatas após a homogeneização do tecido muscular dos peixes, quando foram avaliados os teores de gordura, umidade, proteínas e cinzas. O delineamento foi inteiramente casualizado, sendo cada processamento realizado com 4 peixes de cada espécie. Foi realizada, também análise sensorial por 30 provadores, pelo método de aceitação utilizando escala hedônica de 9 pontos (1 desgostei muitíssimo a 9 gostei muitíssimo). Para análise estatística, foram utilizados os testes ANOVA e Tukey. Resultados: os valores de fator de cocção (Fcy) encontrados foram muito semelhantes entre o salmão selvagem e o de cativeiro. Verificou-se maior umidade e menor percentual de gordura no salmão selvagem em todos os métodos estudados. Verificou-se ainda, que o processamento por fritura foi o que apresentou menores teores de umidade e maiores teores de gordura; e o método de cocção grelhado foi o que apresentou menor perda ao alimento. Não foi verificada diferença sensorial significativa entre salmão de cativeiro e selvagem. O processamento frito foi o que apresentou maior grau de aceitabilidade. Conclusões: através dos resultados obtidos e das condições experimentais, infere-se que o salmão corresponde a um alimento nutricionalmente saudável em termos de composição centesimal, podendo ser consumido em uma dieta saudável com alto teor protéico. Os resultados identificaram que o salmão selvagem é uma boa opção de fonte protéica com menor teor de gordura e de calorias do que o salmão de cativeiro, e que, o método de cocção grelhado, é o que preserva melhor os nutrientes. Sendo assim, o salmão selvagem e o método de cocção grelhado representam boas escolhas para uma alimentação saudável e a sua aceitação mostrou-se semelhante ao salmão de cativeiro.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/37210
Arquivos Descrição Formato
000820556.pdf (713.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.