Repositório Digital

A- A A+

Uma pedagogia em movimento : contribuições da capoeira na construção da autonomia

.

Uma pedagogia em movimento : contribuições da capoeira na construção da autonomia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Uma pedagogia em movimento : contribuições da capoeira na construção da autonomia
Autor Ribeiro, Simone
Orientador Reategui, Eliseo Berni
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Ensino a Distância: Licenciatura.
Assunto Autonomia
Capoeira
Desenvolvimento cognitivo
Inovação educacional
Resumo Esse trabalho consiste em um relato de experiência realizada com a prática da capoeira e as possibilidades nas quais possa contribuir para o desenvolvimento da autonomia nas crianças, em aspectos que permitam estas passarem do pensamento centrado e egocêntrico para o pensamento reflexivo e consciente . A pesquisa aborda num primeiro momento o desenvolvimento mental infantil e sua relação com as fases da construção do juízo moral. Com base nas pesquisas principalmente dos estudos de Jean Piaget, busquei esclarecer a forma como as crianças constroem sua aprendizagem pois acredito que essas informações são importantes para compreendermos como elas constroem as noções de regras e de limites. Percebemos que as crianças não aprendem da mesma forma que os adultos pois durante seu processo evolutivo elas passam por fases de desenvolvimento que tem características específicas. Essas fases são interligadas e progressivas e a cada nova situação que se apresenta ocorre um desequilíbrio daquilo que já havia sido construído.Para resolver esse conflito interno as crianças precisam desenvolver soluções, e a partir daí construir novos conhecimentos. Vimos também que essas etapas acontecem nas áreas afetiva, cognitiva, psíquica, orgânica e social. Em cada um dos aspectos complexos da vida psíquica, quer se trate da inteligência ou da vida afetiva, das relações sociais ou da atividade propriamente individual, observa-se o aparecimento de formas de organizações novas, que completam as construções esboçadas no decorrer do período precedente, assegurando-lhes um equilíbrio mais estável e que também inauguram uma série ininterrupta de novas construções. (PIAGET, 1976 p. 42) Num desses períodos estudados por Piaget, o estágio operatório concreto, aprofundei a pesquisa desse trabalho. Primeiramente por ser o estágio de desenvolvimento em que os alunos observados se encontram, a partir dos sete anos, e também por ser nesse período que as crianças desenvolvem a reversibilidade de pensamento. Essa capacidade permite que as crianças percebam a existência do outro em seu universo, e mesmo colocar-se no lugar do outro avaliando as conseqüências de suas atitudes para os demais. Por isso nesse período as crianças começam a passar da fase de heteronomia, onde simplesmente obedeciam, por medo ou respeito aos adultos, para a fase da autonomia. Na construção da autonomia é de suma importância que ocorra o incentivo do educador,através de atividades que propiciem seu desenvolvimento, pois sozinhas as crianças não elaboram noções de justiça, respeito e limites. Num próximo momento fazemos um acompanhamento de como autonomia foi trabalhada pela educação no passar do tempo. Notamos que a educação ao atender anseios da classe social dominante em cada período também seguiu padrões em relação as crianças. Estas passaram por períodos em que eram preparadas apenas pára obedecerem, e por muito tempo segundo crítica de Karl Marx eram também preparadas apenas para o trabalho.Após 1930, com as pesquisas de estudiosos e com a chegada do movimento da Escola Nova e depois através de Paulo Freire a educação voltou seus objetivos para a formação de outro tipo de cidadãos. E aqui a importância da autonomia, que tem como base valores como respeito, a igualdade, a responsabilidade social e a dignidade. Valores que precisam ser construídos dentro da escola pois os pais estão cada vez mais distantes de seus filhos. Pôr em prática um tipo de educação que provoca criticamente a consciência do estudante necessariamente trabalha contra alguns mitos, que nos deformam. Esses mitos deformadores vêm da ideologia dominante na sociedade. Ao contestarmos esses mitos também contestamos o poder dominante.(FREIRE,1987,p.67) Após, mostra-se a resistência da essência e dos fundamentos da capoeira durante sua historicidade, mantendo seus aspectos culturais e populares. Finalmente, com base em anotações e registros num diário de campo, busquei pesquisar de que formas a capoeira pode, enquanto prática pedagógica oferecer situações em que os alunos venham a refletir antes de agir, tomando decisões por si próprias, construindo sua autonomia. Através de suas atividades desafiadoras e propiciadoras de situações onde é preciso tomar decisões levando em conta aquele com quem se joga, a criança está constantemente desenvolvendo sua autonomia. A capoeira conseguiu provar que através de profissionais comprometidos, pode ser articulada à relação ensino- aprendizagem e contribuir muito para a aquisição do saber construído na formação de cidadãos críticos e responsáveis. (Freitas, 2003, p. 11). Nessa pesquisa o comportamento e o processo de tomada de consciência através do saber pensar foi utilizado nas práticas com a capoeira onde a criança, através dos movimentos precisou tomar consciência de si e do colega,para realizá-los com criatividade, compreensão e dentro dos limites da convivência respeitosa. Em síntese, observei que com a devida contextualização através da orientação do adulto as crianças aprendem o significado do jogo de capoeira.. E com satisfação e ludicamente esta pode criar as condições e oportunidades pedagógicas facilitadoras da construção da autonomia, lições que são extensivas a vida cotidiana em sociedade.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/39644
Arquivos Descrição Formato
000825122.pdf (537.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.