Repositório Digital

A- A A+

Estudo exploratório sobre aleitamento materno entre escolares de quinta série do Ensino Fundamental

.

Estudo exploratório sobre aleitamento materno entre escolares de quinta série do Ensino Fundamental

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo exploratório sobre aleitamento materno entre escolares de quinta série do Ensino Fundamental
Outro título Exploratory survey of fifth-grade elementary students in relation to breastfeeding
Autor Bottaro, Silvania M.
Giugliani, Elsa Regina Justo
Resumo O estudo avaliou conhecimentos, percepções, crenças e vivências em relação ao aleitamento materno em 564 escolares, de ambos os sexos, da quinta série do Ensino Fundamental. O questionário usado continha 25 questões objetivas. Aplicou-se o teste de qui-quadrado e teste t, considerando a amostragem por conglomerado. Os escolares consideraram o leite materno o melhor alimento para o bebê, mas 60% optariam pela amamentação exclusiva de seus filhos. Menos de 20% responderam que a criança pode mamar até dois anos ou mais, aproximadamente ¼ acredita que o bebê deve começar a receber outros alimentos aos seis meses, e mais de 80% acredita que o consumo de chás e água é necessário. Detectaram-se as seguintes crenças: existência de leite fraco, chá é bom para cólicas, a amamentação deixa o peito caído, tamanho da mama influencia no volume de leite e a lactação deve ser interrompida com o aparecimento dos dentes. Destacaram também a participação do pai na amamentação, porém 70% relataram que ele pode ajudar dando mamadeira. Evidencia- se a necessidade de ações que promovam uma postura mais favorável à amamentação no Ensino Fundamental.
Abstract The present study assessed the knowledge, perceptions, beliefs, and experiences related to breastfeeding as expressed by 564 fifth-grade students (both boys and girls). A questionnaire was used, containing 25 objective questions. The t test and chi-squared test were used, based on cluster sampling. The students consistently viewed maternal breast milk as the best food for infants, although only 60% would choose exclusive breastfeeding for their own children. Fewer than 20% replied that children could be breastfed until two years of age. Approximately one-fourth believed that infants should begin receiving other foods at 6 months of age, and 80% also believed in the need for tea and water. Other beliefs included: that breast milk is weak or thin; that tea is good for infant colic; that breastfeeding makes the breasts flaccid; that breast size influences the amount of milk; and that breastfeeding should be interrupted as soon as the infant’s first teeth appear. They highlighted the importance of the father participating in the breastfeeding process, but 70% said that the father could help by giving the baby a bottle. There is also an evident need for primary schools to promote measures for a more favorable position towards breastfeeding.
Contido em Cadernos de saúde pública. Rio de Janeiro. Vol. 24, n. 7 (jul. 2008), p. 1599-1608
Assunto Aleitamento materno
Educação em saúde
[en] Breast feeding
[en] Health education
[en] Students
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/49599
Arquivos Descrição Formato
000736763.pdf (99.62Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.