Repositório Digital

A- A A+

Extração de antocianinas a partir de casca de berinjela (solanum melongena)

.

Extração de antocianinas a partir de casca de berinjela (solanum melongena)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Extração de antocianinas a partir de casca de berinjela (solanum melongena)
Autor Mallmann, Luana Peixoto
Orientador Rios, Alessandro de Oliveira
Co-orientador Flôres, Simone Hickmann
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências e Tecnologia de Alimentos. Curso de Engenharia de Alimentos.
Assunto Antocianina
Berinjela
Corante natural
Corante para alimento
Resumo A obtenção de corantes naturais a partir de vegetais torna-se mais importante à medida que o consumidor vem buscando alimentos saudáveis, naturais e com aparência agradável. Outro aspecto evidenciado é um crescente interesse às suas potenciais propriedades medicinais e, especialmente aos seus efeitos sobre os sistemas biológicos. Dentre os corantes naturais, as antocianinas são os principais pigmentos naturais responsáveis pelas colorações vermelha, azul e púrpura de uma grande variedade de flores e frutos e vêm sendo empregadas como corantes alimentícios e indicadores de pH. Seus efeitos benéficos em relação à nutrição e saúde estão relacionados às suas propriedades antioxidantes e antidegenerativos. Uma fonte desse pigmento é a berinjela (Solanum malongela), sendo ele responsável pela coloração púrpura da sua casca. Além disso, a casca da berinjela é geralmente descartada no processamento do fruto, podendo representar uma excelente matéria-prima. Este trabalho teve como objetivo realizar procedimentos de extração de antocianinas a partir de casca de berinjela utilizando etanol acidificado com 1% de ácido cítrico como solvente. Os ensaios foram desenvolvidos através de um Planejamento Experimental Completo (23) para avaliar o volume de solvente (mL/g), número de extrações e tempo de extração (min) para determinar as melhores condições de extração e o método mais eficiente. Foram obtidos extratos com concentração de antocianinas totais entre 23,9 mg/100 g e 36,7 mg/100 g de amostra. Através da análise estatística para cada variável, observou-se que as variáveis: volume de solvente (mL/g), número de extrações e tempo de extração assim como as interações volume/tempo extrações/tempo foram significativas com efeitos positivos, ou seja, o aumento dos valores dessas variáveis fazem crescer o teor de antocianinas extraídas. O modelo desenvolvido por superfície de resposta explica bem essa variabilidade.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/56093
Arquivos Descrição Formato
000857802.pdf (293.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.