Repositório Digital

A- A A+

Eficácia da fisioterapia respiratória em pacientes pediátricos hospitalizados com pneumonia adquirida na comunidade : um ensaio clínico randomizado

.

Eficácia da fisioterapia respiratória em pacientes pediátricos hospitalizados com pneumonia adquirida na comunidade : um ensaio clínico randomizado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Eficácia da fisioterapia respiratória em pacientes pediátricos hospitalizados com pneumonia adquirida na comunidade : um ensaio clínico randomizado
Outro título Efficacy of chest physiotherapy in paediatric patients hospitalised with community-acquired pneumonia: a randomised clinical trial
Autor Tartari, Janice Luisa Lukrafka
Orientador Fuchs, Sandra Cristina Pereira Costa
Co-orientador Fischer, Gilberto Bueno
Data 2003
Nível Mestrado profissional
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina : Ciências Médicas.
Assunto Criança
Ensaios clínicos controlados
Fisioterapia
Pneumonia : Terapia
[en] Chest physiotherapy
[en] Pneumonia
[en] Randomised clinical trial
Resumo Objetivo: Avaliar a eficácia da fisioterapia respiratória como tratamento adjuvante em pacientes pediátricos com pneumonia adquirida na comunidade. Delineamento: Ensaio clínico randomizado Local do estudo: Hospital da Criança Santo Antônio – Complexo Hospitalar Santa Casa, Porto Alegre, Brasil. Participantes e métodos: Foram arroladas crianças com idade entre 1 e 12 anos, com diagnóstico clínico e radiológico confirmado de pneumonia, hospitalizadas no período de setembro de 2001 a setembro de 2002. Os pacientes que preencheram os critérios de inclusão foram randomizados para receber fisioterapia respiratória três vezes ao dia (grupo intervenção) ou para receber, uma vez ao dia, orientações para respirar profundamente, expectorar a secreção e manter preferencialmente o decúbito lateral (grupo controle). As variáveis analisadas na linha de base, no primeiro e no segundo períodos de seguimento e no dia da alta hospitalar foram: escore de gravidade (composto pela freqüência respiratória anormal para a idade, tiragem supra-esternal, intercostal, e subcostal, febre, saturação de oxigênio da hemoglobina e raio-x de tórax), duração da hospitalização, freqüência respiratória, temperatura e saturação do oxigênio. Resultados: Setenta e dois pacientes foram randomizados para os grupos intervenção ou controle. Destes, sete foram retirados devido a complicações como atelectasia ou drenagem pleural. Dentre os 65 pacientes estudados no primeiro seguimento (terceiro dia), a febre foi mais prevalente no grupo intervenção (34,4%) do que no grupo controle (12,5%), bem como o escore de gravidade 9,63 ± 1,62 e 8,71 ± 0,86 pontos, respectivamente. No segundo seguimento, entre o quarto e sexto dia, a diferença entre os grupos teve tendência à significância apenas para febre, 31,6% no grupo intervenção e 6,7% no grupo controle (P= 0,07). A duração média da hospitalização foi de 7,41 ± 6,58 dias para o grupo intervenção e 4,52 ± 2,21 dias para o controle. Conclusão: Neste ensaio clínico, a fisioterapia prolongou a hospitalização e a duração da febre nos pacientes pediátricos com pneumonia adquirida na comunidade. Nestes pacientes, a fisioterapia é prejudicial e não deveria ser prescrita até que evidências de benefício estejam disponíveis.
Abstract Objective: To evaluate the efficacy of chest physiotherapy as a supplementary treatment in paediatric patients hospitalised with acute community-acquired pneumonia. Study design: a randomised clinical trial. Setting: Hospital da Criança Santo Antônio, Complexo Hospitalar Santa Casa, Porto Alegre, RS, Brasil. Patients and Methods: Children between 1 and 12 years of age, with confirmed clinical and radiological diagnosis of pneumonia, hospitalised between September 2001 and September 2002 were eligible to the trial. Participants were selected at random to receive respiratory physiotherapy three times daily (intervention group) or to receive once a day orientation to breath deeply, expectorate the sputum and to maintain preferably a lateral body position (control group). The variables analysed at the baseline, the first and second follow-up periods, and at hospital discharge were (1) the severity score (composed of age, respiratory rate, suprasternal, intercostal and subcostal retractions, fever, saturation of the haemoglobin oxygen and thorax x-rays), (2) the duration of hospitalisation, (3) respiratory rate, and (4) temperature. Results: Seventy-two patients were divided randomly into the intervention and control groups. Of these, seven were subsequently withdraw of the study due to complications such as atelectasis at the x-ray or pleural drainage. Amongst the 65 patients examined on the first follow-up (on the third day) fever was more prevalent in the intervention group (34.4%) than in the control group (12.5%) and the severity score showed the same tendency (9.63 ±1.62 and 8.71 ±0.86 points, respectively). At the second follow-up assessment, between the fourth and sixth day, the differences between the groups had a borderline statistical significance for fever (31.6% for the intervention group and 6.7% for the control group; P= 0.07). The average length of hospitalisation was 7.41 ±6.58 days for the intervention group and 4.52 ±2.21 days for the control. Conclusion: In this clinical trial, physiotherapy increased the hospital stay and the duration of fever in patients with acute pneumonia acquired in the community. In such patients physiotherapy may be prejudicial and should not be prescribed until evidence of benefit is available.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/6641
Arquivos Descrição Formato
000444187.pdf (256.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.