Repositório Digital

A- A A+

Prevalência de fatores de risco cardiovascular em crianças e adolescentes com diagnóstico de transtorno de ansiedade

.

Prevalência de fatores de risco cardiovascular em crianças e adolescentes com diagnóstico de transtorno de ansiedade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência de fatores de risco cardiovascular em crianças e adolescentes com diagnóstico de transtorno de ansiedade
Autor Pires, Gabriela Cheuiche
Orientador Bosa, Vera Lúcia
Co-orientador Rockett, Fernanda Camboim
Data 2013
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Adolescente
Criança
Doenças cardiovasculares
Fatores de risco
Transtornos de ansiedade
[en] Adolescent
[en] Anxiety
[en] Cardiovascular diseases
[en] Children
[en] Risk factors
Resumo Introdução: Evidências sugerem que a ansiedade é preditora independente de eventos cardiovasculares adversos. No entanto, poucos estudos avaliaram a presença de fatores de risco (FR) para estas doenças em crianças e adolescentes. Objetivos: Identificar a prevalência de FR cardiovasculares em crianças e adolescentes diagnosticados com transtorno de ansiedade. Métodos: Estudo transversal que avaliou os seguintes FR: índice de massa corporal (IMC), circunferência da cintura (CC), índice de conicidade (IC), relação cintura estatura (RCE), % de gordura corporal (GC), pressão arterial (PA), nível de atividade física e ingestão de sódio, colesterol, gorduras trans e saturadas. Resultados: 65 crianças e adolescentes (8,6 ± 1,7 anos) foram incluídos no estudo. Quanto aos FR, o consumo excessivo de ácidos graxos saturados (AGS) (52,3%), IMC elevado (50,8%), PA alterada (50,8%) e inatividade física (50,0%) foram os mais prevalentes. O % de GC em excesso associou-se com o sexo feminino. A PA alterada esteve associada com uma frequência de FR≥6 (p=0,004), excesso de peso (p=0,017), RCE alta (p=0,026) e % de GC elevado (p=0,002). Além disso, o excesso de peso esteve associado com frequência de FR≥6 (p=0,001), CC elevada (p=0,001), RCE alta (p=0,001) e com o % de GC elevado (p=0,001). O consumo excessivo de AGS esteve associado com frequência de FR≥6 (p=0,020) e com o excesso no consumo de sódio (p=0,005). A ansiedade generalizada esteve significativamente associada com a PA alterada (p=0,044). Conclusão: Os resultados encontrados indicam que há alta prevalência de FR de risco cardiovascular na amostra estudada. A caracterização do perfil de risco cardiovascular nas populações predispostas às DCV é crucial para elaboração de estratégias de intervenção que oportunizem a redução na prevalência destas doenças.
Abstract Introduction: Evidence suggests that anxiety is an independent predictor of adverse cardiovascular events. However, few studies have evaluated the presence of risk factors (RF) for these diseases in children and adolescents. Objectives: Identifying the prevalence of cardiovascular RF in children and adolescents diagnosed with anxiety disorders. Methods: Transversal study evaluating the following RF: body mass index (BMI), waist circumference (WC), conicity index (CI), waist-to-height ratio (WHR), body fat % (BF), blood pressure (BP), level of physical activity and consumption of sodium, cholesterol, trans and saturated fats. Results: 65 children and adolescents (8.6 ± 1.7 years old) were included in the study. Among the RF, the excessive consumption of saturated fatty acids (SFA) (52.3%), high BMI, altered BP (50.8%) and physical inactivity (50.0%) were the most prevalent factors. Excessive BF % was associated to females. Altered BP was associated with a frequency of RF≥6 (p=0.004), excessive weight (p=0.017), elevated WHR (p=0.026) and elevated BF % (p=0.002). Furthermore, excessive weight was associated with a high frequency of RF≥6 (p=0.001), elevated WC (p=0.001), high WHR (p=0.001) and with elevated BF % (p=0.001). The excessive consumption of SFA was associated to a frequency of RF≥6 (p=0.020) and with excessive sodium consumption (p=0.005). Generalized anxiety was significantly associated to elevated BP (p=0.044). Conclusion: The obtained results indicate a high prevalence of cardiovascular RF in the studied sample. Characterizing the cardiovascular risk profile of populations predisposed to CVD is crucial to the development of intervention strategies aiming towards a reduction in the prevalence of such diseases.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/87210
Arquivos Descrição Formato
000910513.pdf (1.135Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.