Repositório Digital

A- A A+

Resultados funcionais em pacientes com artrose patelofemoral submetidos à artroplastia de interposição retinacular

.

Resultados funcionais em pacientes com artrose patelofemoral submetidos à artroplastia de interposição retinacular

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Resultados funcionais em pacientes com artrose patelofemoral submetidos à artroplastia de interposição retinacular
Outro título Functional outcomes with retinacular interposition arthroplasty in patients with patellofemoral arthrosis
Autor Kersz, Ilana Henkin
Orientador Gomes, João Luiz Ellera
Data 2007
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina : Ciências Médicas.
Assunto Artroplastia
[en] Functional outcome
[en] Interposition arthroplasty
[en] Patellofemoral arthrosis
Resumo Introdução: A degeneração da articulação patelofemoral é uma patologia relativamente comum, ocorrendo em 5% a 9% dos pacientes com artrose isolada do joelho. Avanço progressivo do processo degenerativo acompanhado de dor, rigidez articular e considerável limitação funcional são achados comumente presentes, tornando-se, muitas vezes, necessária a adoção de intervenções cirúrgicas. O tratamento cirúrgico para pacientes jovens, apresentando estágio avançado de artrose isolada da articulação patelofemoral, permanece controverso. Diversas técnicas cirúrgicas, incluindo liberação do retináculo lateral, avanço da tuberosidade tibial, implante autólogo de condrócitos, patelectomia, artroplastia patelofemoral e artroplastia total do joelho têm sido empregadas, apresentando ampla variação nos índices de sucesso. Além disso, a rotina pós-operatória e a necessidade de imobilização e proteção do reparo, após alguns procedimentos, tendem a repercutir nos resultados funcionais finais e no retorno às atividades de vida diária. Não há solução perfeita para o tratamento cirúrgico da artrose patelofemoral isolada. As opções terapêuticas disponíveis até proporcionam resultados funcionais aceitáveis, mas os problemas inerentes a cada uma delas não podem ser considerados desprezíveis. Algumas das cirurgias sem implantes artificiais costumam comprometer, significativamente, a morfologia articular, com resultados estéticos bastante desconfortáveis, principalmente para pacientes do sexo feminino. As cirurgias com implantes, por outro lado, agregam um custo adicional significativamente alto, na forma do valor intrínseco desses implantes, já que os demais custos hospitalares são equivalentes aos procedimentos convencionais. Dessa forma, o desenvolvimento de um procedimento cirúrgico alternativo, capaz de promover alívio das queixas álgicas, melhora funcional, reabilitação precoce e resultado estético aceitável traria não somente grandes benefícios para os pacientes com artrose patelofemoral em estágios avançados de comprometimento articular, como também certo alívio para os gestores das secretarias municipais de saúde no que se refere ao alto custo dos implantes. Objetivo: Avaliar os resultados funcionais de pacientes com artrose patelofemoral submetidos a uma nova técnica cirúrgica, artroplastia de interposição retinacular. Material e Métodos: O estudo descreve uma série de 11 casos de pacientes com diagnóstico de artrose patelofemoral isolada, submetidos à artroplastia de interposição retinacular no Serviço de Ortopedia e Traumatologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, que foram avaliados quanto à função e movimento articular do joelho durante o pré e o pós-operatório. O tempo de seguimento pós-operatório foi de, no mínimo, 2 anos. A avaliação da função foi realizada utilizando-se a Escala de Atividades de Vida Diária para Análise do Joelho. As amplitudes de movimento de flexão e extensão do joelho foram mensuradas por meio de um goniômetro universal. Foram comparados os resultados obtidos durante o pré e pós-operatório. Resultados: Após um período médio de seguimento de 25,9 meses (entre 24 e 29 meses), 10 dos 11 pacientes apresentaram melhora nos resultados funcionais. A média de escores da Escala de Atividades de Vida Diária para Análise do Joelho foi 34,0 ± 12,4 (IC 95%=25,7- 42,3) antes da cirurgia e 55,8 ± 11,2 (IC95%=48,3-63,4) após a cirurgia, apresentando uma melhora estatisticamente significativa (p<0,001). O paciente que não evidenciou melhora funcional pós-operatória apresentou progressão da artrose tibiofemoral e, após 2 anos de pós-operatório, foi submetido à artroplastia total do joelho. Não foi observado aumento estatisticamente significativo na amplitude de movimento de flexão e extensão do joelho após a cirurgia. Conclusão: A artroplastia de interposição retinacular proporcionou bons resultados funcionais em pacientes com artrose da articulação patelofemoral, podendo ser uma alternativa cirúrgica para pacientes jovens e de meia idade com processo degenerativo articular em estágio avançado.
Abstract Introduction: The degeneration of the patellofemoral joint is a relatively common patology. Patellofemoral artrhosis occurs in between 5% and 9% of patients with knee arthrosis. The frequent clinical findings observed in the presence of progressive degenerative process are pain, joint stiffness, and considerable functional impairment, which many a time requires surgical intervention. Yet, in the case of young patients in an advanced stage of isolated patellofemoral arthrosis, surgical approaches to treatment are surrounded by controversy. Several surgical techniques have been employed to varying degrees of success, including lateral reticular release, advancement of tibial tuberosity, autologous chondrocyte implantation, patellectomy, patellofemoral arthroplasty and total knee arthroplasty. Besides, the different postoperative routines adopted, at times followed by periods of immobilization and protection of the surgical repair performed, tend to lead to different functional outcomes and to influence the resumption of daily living activities. There is no ideal solution to the surgical treatment of isolated patellofemoral arthrosis. The therapeutic alternatives available do indeed manage to produce acceptable outcomes, but the issues inherent to each choice cannot be ignored. Some surgical procedures that do not use artificial implantations usually compromise significantly the joint morphology, and follow-up involves undesired esthetic results, specially for female patients. Conversely, surgeries that use implantations impose rising additional costs expressed by the intrinsic values of the implantation, as the other hospital expenditures are equivalent to conventional medical procedures. Therefore, the development of an alternative surgical procedure that promotes pain relief, functional improvements, with an early rehabilitation and an acceptable esthetic result, would bring not only substantial benefits to patients who suffer from patellofemoral arthrosis with advanced commitment of the joint, but also a certain relief to health authorities as regards high implantation costs. Aim: To evaluate the functional outcomes of patients with patellofemoral arthrosis who underwent a new surgical technique, retinacular interposition arthroplasty. Materials and methods: The present study is a case series. Eleven patients with positive diagnosis for isolated patellofemoral arthrosis who underwent to retinacular interposition arthroplasty were evaluated in the Orthopedics and Traumatology Service of Hospital de Clínicas de Porto Alegre for function and articular range of motion of the knee during the preand postoperative period. Follow-up was at least 2 years. The evaluation of function was carried out using the Knee Outcome Survey Activities of Daily Living Scale. The range of flexion and extension motion were measured by means of a goniometer. Pre- and postoperative results were compared. Results: After an average follow-up period of 25.9 months (between 24 and 29 months), 10 of the 11 patients showed improved functional outcomes. Average scores obtained by the Knee Outcome Survey Activities of Daily Living Scale was 34.0 ± 12.4 (CI 95% = 25.7 – 42.3) before surgery and 55.8 ± 11.2 (CI 95% = 48.3 – 63.4) after surgery, with a statistically significant improvement (P < 0.001). One patient did not present any functional improvement, and presented a progression of the femorotibial arthrosis. Two years after the end of the postoperative period, the patient underwent total knee arthroplasty. No statistically significant increase was observed in motion of knee flexion and extension after the surgery. Conclusion: Retinacular interposition arthroplasty afforded good functional results in patients with isolated arthrosis of the patellofemoral joint. The technique may be a surgical alternative for young and middle-aged patients who suffer from articular degenerative process at advanced stage.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/8743
Arquivos Descrição Formato
000588057.pdf (990.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.