Repositório Digital

A- A A+

Da figuração a transfiguração da fantasia na construção do caso : as ficções metapsicológicas

.

Da figuração a transfiguração da fantasia na construção do caso : as ficções metapsicológicas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Da figuração a transfiguração da fantasia na construção do caso : as ficções metapsicológicas
Autor Barth, Luís Fernando Barnetche
Orientador Folberg, Maria Nestrovsky
Data 2006
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento.
Assunto Estudo de caso
Metapsicologia
Pesquisa em psicanalise
Psicanálise
[en] Case construction
[en] Case study
[en] Fiction
[en] Figuration and transfiguration of the fantasy
[en] President Schreber
Resumo O Estudo de Caso é um método comumente utilizado nas pesquisas psicológicas e psiquiátricas. Freud, ao fundar a psicanálise, seguiu o mesmo modelo, apresentando estudos de caso a partir de tratamentos psicanalíticos ou de documentos escritos, embora ele oferecesse uma ligação íntima entre os sintomas observados e a história do sofrimento dos pacientes. Desenvolvendo um tipo específico de intervenção psicanalítica chamada ‘construção’, Fédida propõe a ‘Construção do Caso’, a qual está vinculada à supervisão do caso atendido. Ao examinar aspectos como a memória em psicanálise, a ficção, o dispositivo ‘Traço do Caso’, o autor desta Tese estuda o recolhimento dos dados pelo analistapesquisador e sua conseqüente transformação em caso metapsicológico a ser publicado. O estudo baseia-se na leitura das “Memórias de um Doente dos Nervos”, de Daniel Paul Schreber, nas “Notas Psicanalíticas sobre um Relato Autobiográfico de um Caso de Paranóia (Dementia Paranoides)”, de Sigmund Freud, e nas contribuições de Jacques Lacan em ‘De uma Questão Preliminar a Todo Tratamento Possível da Psicose’. O autor propõe considerar a ‘Construção Metapsicológica de Caso’ como um método de escritura do caso em sua vertente ficcional, o qual parte da figuração trazida pelo paciente em tratamento, recebendo, do psicanalista, uma transfiguração que garanta a sua inteligibilidade. Para o autor, o caso publicado é sempre do analista.
Abstract Case Study is a common method used in psychological and psychiatric research. Freud, when creating Psychoanalysis, followed this model and presented case studies from psychoanalytic treatments or written papers, but offering an close connection between the observed symptoms and the history of the patients sufferings. Developing an specific type of psychoanalytic intervention called “construction”, Fédida proposes a “Case construction” that is related to a supervision of the case under treatment. When analyzing in Psychoanalysis such issues as memory, fiction, the “trait of the case” device, the author of this Thesis studies the data collection by the analyst-researcher and its subsequent transformation in a meta-psychological case to be published. The study is based in readings of Daniel Paul Schreber’s “Memories of my nervous illness”, in Sigmund Freud’s “Psycho-Analytic notes upon an autobiographical account of a case of paranoia (Dementia paranoides)” and in Jacques Lacan’s contributions in “A preliminary question about any possible treatment of psychosis”. The author suggests the consideration of a “Metapsychological Case Construction” as a writing method for the case in its fictional side, that departing from the figuration brought by the patient to the treatment, receives a transfiguration of the fantasy from the psychoanalyst which guaranties its intelligibility. For the author, the published case always belongs to the analyst.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/8827
Arquivos Descrição Formato
000589641.pdf (510.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.