Repositório Digital

A- A A+

Desempenho reprodutivo de porcas submetidas a infusões uterinas no início do estro.

.

Desempenho reprodutivo de porcas submetidas a infusões uterinas no início do estro.

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desempenho reprodutivo de porcas submetidas a infusões uterinas no início do estro.
Autor Bortolozzo, Fernando Pandolfo
Wentz, Ivo
Brandt, Guilherme
Guidoni, Antonio Lourenco
Resumo O objetivo deste trabalho foi avaliar o desempenho reprodutivo de porcas multíparas submetidas à infusão uterina de diferentes soluções, realizada no início do estro. Um total de 1.019 fêmeas foram controladas no período de verão (n=570) e inverno (n=449). Os animais foram submetidos a cinco tratamentos, que consistiram em infusão de plasma seminal (PS), sêmen morto (SM), solução de 17b-estradiol (SE), solução fisiológica (SS) e um grupo-controle (CO). As fêmeas receberam três inseminações: a primeira, 8-12 horas após a detecção do estro, e as demais, nos turnos subseqüentes. Com relação à taxa de retorno ao estro e taxa de parto ajustada, não ocorreram diferenças entre os tratamentos (p>0,05). Na análise do modelo de regressão adotado para determinar o tamanho da leitegada, foi observada uma interação entre época do ano e tratamento (p£0,01). No verão, as fêmeas que receberam infusão de PS apresentaram 0,89, 1,20, 1,34 e 2,31 leitões a mais, em relação aos tratamentos SE, SM, SS e CO (p<0,05), respectivamente. No inverno, o grupo submetido ao tratamento SS aumentou a produção em 1,25 e 0,91 leitões, respectivamente, em relação aos tratamentos SM e CO (p<0,05). Este trabalho demonstrou que a infusão uterina de PS foi eficiente somente no verão, para aumentar o número de leitões nascidos. Entretanto, são necessários estudos complementares esclarecendo o efeito deste tratamento em épocas do ano distintas e em diferentes ordens de parto.
Abstract This study aimed to evaluate the reproductive performance of sows submitted to uterine infusion with different products at the beginning of oestrus. A total number of 1.019 females were controlled during the summer (n=570) and winter (n=449). Sows were submitted to five treatments, which consisted of infusions of seminal plasma (SP), dead semen (DS), 17b-estradiol solution (ES), and physiological solution (PS) and a control group (CG). Sows received three inseminations, the first performed 8-12 hours after heat detection, and the other in the following morning and/or afternoon. In relation to return to oestrus rate and adjusted farrowing rate, there were no differences between treatments (p>0.05). In the analysis of the regression model adopted to determine litter size, an interaction between season and treatment was observed (p£0.01). In the summer, sows submitted to SP infusion had more 0.89, 1.20, 1.34 and 2.31 piglets than those treated with ES, DS, PS and CG (p<0.05). In the winter, the group receiving PS increased litter size in 1.25 and 0.91 piglets compared to DS and CG (p<0.05). This study showed that uterine infusion of seminal plasma is efficient to increase the number of born piglets specially during the summer. However, complementary studies are needed to explain the effect of this treatment in different seasons and in different farrowing order.
Contido em Pesquisa agropecuaria brasileira: 1977. Brasília. Vol. 35, n. 3 (2000), p. 623-629
Assunto Inseminacao artificial animal : Suinos
[en] dead semen
[en] estradiol
[en] farrowing rate
[en] litter size
[en] seminal plasma
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/95240
Arquivos Descrição Formato
000296489.pdf (34.86Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.